Um dos quatro candidatos à presidência do Botafogo nas eleições de 25 de novembro, Vinícius Assumpção já tem planos para recuperar financeiramente o clube após a gestão de Maurício Assumpção – sem parentesco. O candidato fechou acordo com o grupo Alvarez & Marsal, maior do país e com atuação mundial na área de recuperação de empresas, para reestruturar as finanças caso seja eleito.

“Esta parceria será importante para o futuro do Botafogo. A gestão do nosso clube precisa ser profissionalizada e vamos fazer isso com quem realmente entende do negócio. Reafirmamos que não vamos administrar o clube com um grupo de amigos”, declarou Vinícius, alfinetando o atual presidente, que foi muito criticado por colocar pessoas de seu círculo pessoal de amizade no Botafogo, como o ex-treinador e atual auxiliar Eduardo Húngaro.

O candidato também afirma que a empresa começará a atuar assim que ele tomar posse – o que, caso seja eleito, acontece no dia seguinte, 26 de novembro. Maurício Assumpção teria aumentado a dívida do Alvinegro de R$200 milhões para mais de R$700 milhões durante os seis anos de mandato, e o assunto é de maior importância para o nome que sair vencedor das eleições.

Fonte: Futnet