Capita detona: ‘Me arrependo de ter apoiado essa diretoria. Eu elegi o presidente’

Compartilhe:

René Simões não é o único nome ligado ao Botafogo a figurar na lista de inimigos de Carlos Alberto Torres. O presidente Carlos Eduardo Pereira é o primeiro nome dessa relação. Tudo porque o capitão do tri o apoiou e, após a vitória nas urnas, sentiu-se esvaziado como “ministro do futebol”.

– Se você me perguntar se eu me arrependo de ter apoiado essa diretoria, vou dizer que me arrependo, sim. Fui cabo eleitoral do Carlos Eduardo e tenho certeza de que eu o elegi. Mas ele me deu um chega pra lá, me chamando de mercenário, mesmo sem eu nunca ter pedido dinheiro – reclamou.

Segundo Carlos Alberto Torres, o presidente do Botafogo jamais engoliu a contratação de Marcello Campello para o cargo de preparador físico.

– Desde o início ele era contra. Mas o Marcello trabalhou nas divisões de base da CBF com o Neymar, o Philippe Coutinho… Não o indiquei por ser meu enteado. Ele não era um bancário indicado por mim. É um profissional muito bom – encerrou.



Fonte: Extra Online
Comentários