GATITO: 6,5
Atuação segura e tranquila, sem ser muito incomodado

MARCINHO: 6,0
Voltou ao time melhor do que quando saiu. Mais concentrado e firme na defesa. Subiu pouco ao ataque

CARLI: 7,0
Se impôs, ganhou todas de Pedro Rocha e Fred e saiu jogando com lucidez

GABRIEL: 7,0
Novamente, atuação convincente. Bem nos desarmes e nos cortes

GILSON: 6,5
Fez seu papel na defesa e foi importante nas subidas ao ataque, por colocar força e velocidade nas jogadas

GUSTAVO BOCHECHA: 6,5
Categoria, calma e consciência. Organizou as jogadas

JOÃO PAULO: 5,5
Um pouco abaixo tecnicamente, lutou e correu muito

ALEX SANTANA: 7,0
Teve intensidade, dinamismo e força. Apareceu duas vezes para finalizar, mas faltou capricho. Depois botou Pimpão na boa, mas o atacante errou o alvo

LUIZ FERNANDO: sem nota
Pouco tempo em campo

ERIK: 5,0
Destoou do jogo. Errou passe fácil para Luiz Fernando no início e não foi decisivo na frente. Pareceu perdido, limitando-se a marcar Egídio

DIEGO SOUZA: 6,5
Isolado no ataque, apareceu mais quando recuou para armar jogadas

RODRIGO PIMPÃO: 5,5
Muita luta, presença na marcação e correria. Quando teve chance clara de finalizar, pegou mal

VICTOR RANGEL: 6,0
Entrou bem no jogo, brigando pelas bolas, abrindo espaço e fazendo o pivô ou o jogo pela esquerda

FERNANDO: sem nota
Pouco tempo em campo

EDUARDO BARROCA: 6,5
Mérito de fazer o time controlar o Cruzeiro no Mineirão. Faltou, mais uma vez, maior ímpeto ofensivo para buscar a vitória

Fonte: Redação FogãoNET