Há um mês no cargo, o presidente Carlos Eduardo Pereira deu uma longa entrevista ao site Globoesporte.com. Ciente das dificuldades financeiras após o tenebroso ano comandado pelo ex-presidente Mauricio Assumpção, ele projetou um 2015 de muitos desafios e voltou a frisar que a força da torcida e a paciência dos torcedores com o time – que deverá ser de baixo custo – será fundamental.

– (2015 será) Um ano em que a torcida precisará de muita paciência. Precisa lembrar que 2014 foi o ano da irresponsabilidade e que 2015 vai ser de paciência e, principalmente, ano de amor ao clube. O time que vai entrar em campo contra o Boavista vai precisar de apoio mais do que nunca. Talvez na história do Botafogo nunca precisou de tanto. É importante que a torcida abrace o time. Por isso, dentro das nossas possibilidades, vamos praticar os menores preços possíveis de ingressos. Precisamos que todos estejam no estádio – afirmou.

Ainda sem ter nenhum reforço anunciado, Carlos Eduardo Pereira diz que o mercado está difícil e a falta de credibilidade está atrapalhando, mas ressalta que na representação do elenco espera ter pelo menos um esboço do elenco que o técnico René Simões poderá contar no Campeonato Carioca.

– O mercado está num momento de acomodação. Os clubes perderam a capacidade de pagamento e os atletas estão com os salários inchados. É delicado. O que posso garantir é que não vamos fazer nada que não possamos pagar. Não temos capacidade de mais endividamento. Temos que gerenciar nossos recursos e captar dinheiro novo. Não pode ser com antecipação de receitas, como vinha sendo. Foi uma gestão pouco responsável que levou a isso. O departamento de futebol está trabalhando 24 horas, mas claro que não depende só de nós. O ideal é na reapresentação o René tenha um esboço do plantel – disse ao portal.

Fonte: Globoesporte.com