A reclamação dos jogadores do Botafogo por causa da anulação do gol de Renatinho contra o Santos tem fundamento, segundo a comissão de arbitragem da CBF. Tanto que os árbitros envolvidos no episódio terão que passar por um curso de atualização para reforçar os conceitos da regra e ficarão fora da escala até a conclusão desse trâmite.

Tanto o árbitro principal, Paulo Roberto Alves Junior, quanto o assistente, Pedro Martinelli Christino, ambos do Paraná, foram julgados “culpados” pelo equívoco. Na jogada, o meio botafoguense Luiz Fernando estava em posição de impedimento, mas o passe não foi para ele e, segundo a CBF, a decisão correta seria validar o gol de Renatinho. O erro foi crucial porque o jogo acabou 0 a 0.

O Botafogo chegou a dizer que enviaria uma representação à CBF para reclamar do fato, mas, até o momento, a comissão de arbitragem não recebeu qualquer documento.

Fonte: Blog Panorama Esportivo - O Globo Online