Benedicto Barbosa da Silva Júnior, ex-presidente da Odebrecht Infraestrutura e que comandava o Setor de Operações Estruturadas (chamado depois de “departamento de propina” na Operação Lava Jato da Polícia Federal), assina o empréstimo da empresa para o Botafogo acordado em 2013 na gestão Mauricio Assumpção, revela nesta quinta-feira o site Globoesporte.com.

Benedicto Júnior é um dos citados pelo Botafogo na notícia de crime impetrada na terça-feira referente ao empréstimo de R$ 20 milhões, que o clube vê como suspeita de beneficiar a Odebrecht, concessionária que gere o Maracanã, quando da interdição do Estádio Nilton Santos, em 2013. Estima-se que, hoje, esse valor corrigido já chegue aos R$ 35 milhões.

Responsável pelo “departamento de propina” da Obrecht, Benedicto Júnior delatou 30 pessoas na Lava Jato, um recorde na operação. O outro ex-executivo da Odebrecht que assina o empréstimo ao Botafogo é Leandro Azevedo, ex-superintendente da empresa no Rio de Janeiro. Ele também fez acordo de delação premiada na operação Lava Jato, e delatou uma série de políticos que teriam recebido caixa 2 da Odebrecht.

Fonte: Globoesporte.com