Não é segredo para ninguém que, para a disputa da Copa Libertadores, o Botafogo busca um nome para o ataque que seja capaz de meter medo nas defesas adversárias. E, atualmente no mercado, ninguém melhor do que Diego Forlán, do Internacional, e eleito o melhor jogador da Copa do Mundo da África do Sul, em 2010.

Contudo, a diretoria não deseja fazer contratações que possam prejudicar as finanças e, por exemplo, fazer com que os salários fiquem atrasados.

– Forlán é um grande jogador e que interessa a qualquer clube. É um craque. Mas temos de manter os pés no chão. Administramos o clube com responsabilidade. Não podemos nos endividar e depois atrasar impostos e salários – disse o vice de futebol Chico Fonseca ao LANCE!Net.

O jogador recebe cerca de R$ 700 mil mensais no Colorado, valor semelhante ao pago a Seedorf no Alvinegro. O uruguaio tem contrato até julho de 2015 e, inicialmente, não deseja reduzir o salário. Além de ressaltar a necessidade de garantir a saúde financeira do Glorioso, Chico Fonseca deixou claro que, para Forlán chegar a General Severiano, outros jogadores com altos salários precisam ir embora.

– Para contratar um jogador do porte do Forlán, outros teriam de sair. Isso está dentro do raciocínio e sempre será assim. Temos um orçamento a cumprir – afirmou Chico.

O cartola alvinegro também ressaltou as dificuldades encontradas nessa época de muitas transferências no mercado do futebol:

– Talvez hoje não possamos contratar o Forlán. Mas pode ser que, daqui a uma semana, o Botafogo tenha condições de contratá-lo porque alguém terá saído do elenco. Mas o Forlán já pode não estar mais à disposição. Isso é o mercado.

Fonte: Lancenet!