Clube mais endividado do país, Botafogo quer fechar ano de 2015 no ‘zero a zero’

Compartilhe:

Com um passivo de R$ 845,5, o maior entre todos os clubes brasileiros, o Botafogo tem como maior meta terminar o ano de 2015 sem contrair novas pendências. De acordo com o Vice-Presidente Financeiro do clube, Bernardo Santoro, tudo dependerá do fluxo de caixa que o Alvinegro terá durante a temporada. A missão da atual diretoria é se dividir entre o pagamento das pendências atuais e do passado.

— Nós esperávamos um déficit e uma dívida total nesse patamar mesmo. O Botafogo depende hoje do seu fluxo de caixa. Vamos torcer e fazer todo esforço possível para que tenhamos fluxo de caixa suficiente para não adquirir novas dívidas. Nosso objetivo nesse ano é ficar zerado, sem novas pendências — disse Santoro.

A situação financeira vivida pelo clube é extremamente complicada. Em entrevista ao programa “Camarote F.C”, do Canal Premiere F.C, o presidente do clube, Carlos Eduardo Pereira, afirmou que, caso o clube consiga aliar o sucesso esportivo com uma administração superavitária, serão necessários oito anos para que o Botafogo volte a ter uma situação financeira viável.

— Optamos por arriscar uma recuperação esportiva para alavancar a recuperação econômica. É difícil por ter que alcançar resultados com um orçamento restrito. Felizmente conseguimos o resultado no Estadual fazendo as restrições financeiras. Se fracassarmos na missão da Série A, o Botafogo entra num processo de apequenamento difícil de ser revertido. Nós temos três anos de gestão agora. Nesses três não vamos melhorar. Vamos precisar de uns sete a oito anos para termos uma noção do que precisamos — disse Carlos Eduardo.

De 2011 a 2014, a dívida do Botafogo passou de R$ 563,9, segundo o balanço daquele ano, para os atuais R$ 845,5 milhões, assinalados no balanço de 2014, publicado no site do clube na última semana.



Fonte: Extra Online
Comentários