Clube rebate reportagem que aponta Seedorf como agente

Compartilhe:

Um dia antes de o Botafogo enfrentar o Atlético-MG, na partida de ida pelas oitavas-de-final da Copa do Brasil, nesta quinta, às 21h50, no Maracanã, o presidente Maurício Assumpção foi bater bola no campo do Engenhão. Seedorf, não. Com desgaste muscular, o craque não treinou e não conseguiu esconder o desconforto com a matéria publicada pelo Jogo Extra, dando conta de sua ligação com uma empresa que agencia a carreira de jogadores, a Think Ball.

Arredio, circulou pelo Engenhão acompanhado dos assessores, enquanto seus companheiros demonstravam tranquilidade. Depois de um silêncio de dois dias, o presidente alvinegro decidiu se manifestar através de uma nota oficial, na qual uma resposta do jogador Vitinho, durante coletiva na última terça-feira — portanto antes da publicação — foi usada para defender o holandês de captar jovens valores para a empresa da qual é cliente e embaixador.

“A diretoria do Botafogo FR não recebeu qualquer informação por parte dos atletas de uma atuação do atleta Seedorf que não seja como atleta profissional. O clube estranha o fato de a reportagem não ter mencionado a seguinte declaração do atleta Vitinho, concedida na entrevista coletiva da última terça-feira, portanto na véspera da publicação da matéria: ‘Até hoje nunca surgiu nada sobre isso e eu nem sabia desse lado que ele tinha, fiquei surpreso agora’. O atacante foi citado na reportagem como um dos dos jogadores supostamente abordados”, diz a nota, na íntegra.

Estranhamente, o presidente alvinegro manteve o silêncio sobre outras questões, como a intromissão de Seedorf em áreas como alimentação e entrevistas, bem como sobre as seguidas discussões que o camisa 10 tem como os companheiros.

A declaração de Vitinho não joga por terra a preocupação da Traffic de protegê-lo mais, depois de ter sido sondado por Seedorf sobre como era o gerenciamento de sua carreira.

— Ficamos mais atentos, porque, se não for o Seedorf, pode ser qualquer outra pessoa — disse um representante da Traffic, pedindo para não ter o nome revelado.

Da Austrália, Debora Martin, que agencia a carreira de Seedorf, confirmou a ligação do holandês com a Think Ball. Para ela, porém, embora o jogador faça parte de um projeto de gerenciamento de carreira e imagem de atletas de futebol e outros esportes, o ON Think Ball, o futuro do craque será como técnico.

— Ele não trabalha para a Think Ball, ele é cliente da empresa. Mas, como um jogador experiente, ele é procurado por outros atletas, conversa sobre gestão, mas não para fazer negócios. Acho que o futuro dele está mais para gerenciar jogadores em campo, como técnico, do que como empresário — afirmou Debora.



Fonte: Extra Online
Comentários