Colunista alvinegro defende torcida do Botafogo: ‘Tem sido bode expiatório’

Compartilhe:

Depois que Seedorf esteve no Redação SporTV e lamentou a pouca presença da torcida do Botafogo nas arquibancadas, o jornalista e torcedor alvinegro Arthur Dapieve usou a mesma bancada do Canal Campeão para questionar nesta sexta-feira as críticas à torcida do clube carioca. Ele acredita que a torcida alvinegra tem servido para justificar tropeços do time em momentos decisivos. Dapieve acredita que “a torcida não vai porque o resultado não vem em campo”.

– Faz diferença (a presença no estádio), mas acho que a torcida do Botafogo tem sido bode expiatório de administrações tíbias e jogadores que não cumprem seu papel em campo. O Botafogo teve, digamos, três decisões no segundo semestre: perdeu para o Cruzeiro por 3 a 0 num jogo parelho; decidiu uma vaga com o Flamengo e tomou de 4 a 0; e decidiu com o Goiás uma aproximação no Brasileiro e perdeu de maneira displicente. Então, acho que a torcida faz diferença sim, mas acho que é uma cortina de fumaça para outros problemas cobrar a torcida do Botafogo, que ela abrace incondicionalmente um time que tem falhado em momentos decisivos no segundo semestre – afirmou o jornalista.

Faixa protesto torcida botafogo (Foto: Alexandre Cassiano / O Globo)
Torcida do Botafogo cobra vontade dos jogadores (Foto: Alexandre Cassiano / O Globo)

O Botafogo, apesar do quarto lugar na classificação do Campeonato Brasileiro, tem apenas a 12ª melhor média de público da competição, com 12.131 torcedores por partida. Dapieve lembrou que, enquanto os adversários buscaram reforços, o Botafogo perdeu importantes jogadores e não repôs à altura.

– Os times normalmente se reforçam para o Brasileiro, mas o Botafogo perdeu seis jogadores: Vitinho, Fellype Gabriel, Andrezinho, Antônio Carlos, Márcio Azevedo – que não chega a ser exatamente uma baixa, mas perdeu – e o Jadson, que era promissor no meio-campo. Enquanto isso, contratou Hyuri, Dankler e Elias. Como você vai enfrentar um campeonato mais acirrado com menos jogadores numérica e qualitativamente? Depois, o presidente chegar e falar da torcida é muito fácil. A torcida não vai porque o resultado não vem em campo – concluiu o colunista do jornal O Globo.

Sob o risco de ficar fora da zona de classificação à Libertadores da América, o Botafogo joga no próximo domingo no estádio Centenário, em Caxias do Sul, diante do Internacional, às 17h (de Brasília), pela 33ª rodada do Brasileirão. Com 53 pontos na quarta posição, o Alvinegro pode até ultrapassar o vice-líder Atlético-PR, que tem 55 pontos, mas vê o Goiás, com 52 pontos, o ameaçar no G-4.

Fonte: Sportv.com

Comentários