O Botafogo não vive situação financeira confortável. Tanto que os salários atrasados voltaram a ser uma realidade no clube. Justamente por isso, a diretoria deixou claro que tem uma prioridade neste momento: sanar essas dívidas. São dois meses de pendência para os atletas com maiores salários e um mês para quem recebe menos. Somente depois disso é que o Alvinegro poderá pensar em reforços.

A crise financeira atual tem explicação. Na última temporada, o Botafogo manteve as contas em dia por conta da luva que recebeu por assinar com a Globo. O dinheiro, no entanto, acabou e deixou o clube ainda mais necessitado da verba oriunda de negociações.

O problema é que isso ainda não ocorreu no Botafogo. Dois atletas estão bastante valorizados: Igor Rabello e Matheus Fernandes. O zagueiro foi o único que recebeu uma proposta oficial até agora. Foram R$ 15 milhões oferecidos por um time da Chechênia. O Alvinegro aceitou, mas viu o atleta recusar.

O volante, por sua vez, tem sido assediado por clubes da França. Várias sondagens ocorreram, mas nenhuma virou oferta oficial até o momento. O Botafogo espera receber um total de R$ 50 milhões com as vendas de Igor Rabello e Matheus Fernandes.

Esse dinheiro seria fundamental para sanar as pendências, manter os salários em dia e, quem sabe, até mesmo reforçar a equipe.

No mercado da bola atual, o Botafogo apenas emprestou atletas para times menores. Vinicius Tanque ficará uma temporada no Mafra, de Portugal. Já Leandro Carvalho defenderá o Ceará até dezembro.

Fonte: UOL