A ação movida pelo ex-jogador Donizete atrasou o pagamento dos salários dos jogadores do Botafogo neste mês. A folha venceu no último dia 8, mas o Glorioso não conseguiu pagar a tempo, como vinha fazendo neste ano. Em entrevista ao LANCE!, o presidente Carlos Eduardo Pereira disse que o clube trabalha para liberar R$ 2,9 milhões na Justiça. Caso isso não seja possível, o Alvinegro espera honrar o compromisso por outro meio.

– Esperamos que esta quantia seja liberada ainda hoje (quinta-feira). Mas, em paralelo, estamos realizando uma operação financeira para fazer o pagamento dos salários amanhã (sexta-feira) – disse o mandatário.

Carlos Eduardo ressaltou que o Botafogo conseguiu cassar a liminar do Pantera, mas, mesmo assim, a ação contribuiu para o atraso nos pagamentos.

– Esta ação fez com que o Tribunal Regional do Trabalho tenha retido R$ 2,9 milhões. O Botafogo independe de patrocínios para pagar a folha salarial, mas não podemos sofrer bloqueios no fluxo do pagamento das cotas de TV, como foi o caso neste mês, em função desta liminar do Donizete. Infelizmente, esta situação ainda juntou Semana Santa e a lentidão da Justiça do Trabalho – explicou.

O Botafogo conseguiu que a ação movida pelo ex-jogador Donizete entrasse na fila dos credores organizada pelo Ato Trabalhista. Dessa forma, os R$ 2,9 milhões só ainda não foram liberados por causa de uma questão burocrática.

Fonte: R7