O Botafogo conseguiu acertar a definição em torno do homem-forte para cuidar do seu futebol. Ao trocar General Severiano por São Januário, Anderson Barros se credenciou para exercer novamente este papel. De 2009 a 2012, ele ocupou este cargo no Glorioso e agora está de volta.

Com isso, a expectativa é de que o Fogão comece a se mexer no mercado da bola. Até agora, o time carioca viu seu camisa 9, Roger, se transferir para o Internacional. Jair Ventura, treinador do time principal desde 2016, também deixou o clube e acertou com o Santos.

De novidade, o clube tem um acordo avançado com o meia Rony, que pertence ao Cruzeiro. Envolvido com parte da negociação do volante Bruno Silva para a Raposa, ele é o reforço mais próximo do time botafoguense. A meta da nova administração, no entanto, é encontrar um camisa 9 e um camisa 10.

Foi isso que Nelson Mufarrej chegou a declarar antes de assumir o mandado de Carlos Eduardo Pereira. Do mesmo grupo político que seu antecessor, ele fez um discurso de dar sequência ao trabalho, mas com as saídas de Antônio Lopes e Jair, este processo já apresenta grande mudanças.

Fonte: Torcedores.com