Com clima pesado, Mancini cancela treino integral e atividades serão só à tarde

Compartilhe:

No dia do aniversário de 110 anos do Botafogo, o ambiente entre os jogadores piorou por causa de mais um grave sintoma da crise financeira.

A diretoria informou nesta terça-feira (12) que seis jogadores ficarão sem o pagamento de um mês de salários, já que a verba de R$ 2,5 milhões desbloqueada pelo Sindeclubes não foi suficiente para quitar todos os vencimentos do clube.

Os zagueiros André Bahia e Bolívar, os volantes Bolatti e Marcelo Mattos, o lateral Lucas e o atacante Ferreyra foram os escolhidos para o calote.

O técnico Vagner Mancini não escondeu sua perplexidade com a decisão dos dirigentes.

“Hoje eu vi uma situação que nunca vi em 30 anos de futebol [como jogador e treinador]. Uma parte do elenco recebeu, e a outra, não. A cada dia que passa, fica mais difícil. O clima ficou muito pesado após a notícia dos salários. A gente teme perder jogadores, tenho a palavra deles, mas, com essa diferença, eu não sei até quando irá o limite de cada um”, disse à Rádio ESPN.

Atuando como uma espécie de psicólogo dos jogadores e mediador da conturbada relação entre elenco e diretoria, Mancini admitiu que os atletas estão sendo afetados com a falta de dinheiro e de perspectiva de dias melhores.

Ele revelou que, por causa disso, o treinamento marcado para a manhã desta quarta-feira foi cancelado.

“Teríamos dois períodos de treinamento amanhã (quarta), mas tivemos que tirar um deles porque o grupo está muito fragilizado. Com esta situação, está para acontecer alguma coisa, eu não sei ainda o que é. Mas nós não iremos jogar a toalha”, afirmou Mancini.

Os jogadores já realizaram protesto, mostrando uma faixa antes da derrota por 1 a 0 no clássico contra o Flamengo, no Maracanã, em 27 de julho, pelo Campeonato Brasileiro.

O Botafogo ocupa a 17ª posição da competição, a primeira da zona de rebaixamento, com 13 pontos em 14 rodadas.



Fonte: Folha de São Paulo
Comentários