Nesta segunda-feira (5), a Super Rádio Tupi entrou em contato com Gerson Sá, um dos representantes da empresa MFD, responsável pela carreira do goleiro Jefferson, que decidiu não se reapresentar junto ao elenco para a próxima temporada até que o Botafogo resolva a questão da dívida de 10 meses de direito de imagem com o atleta.

“Nos reunimos com o Botafogo no dia nove de dezembro para saber qual era a ideia da nova diretoria para resolver o problema da quitação da dívida com Jefferson que já está em 10 meses de direitos imagem, e também escutar um projeto para o futuro profissional dele no Botafogo mas, até agora, a diretoria basicamente não nos procurou, nem nos apresentou nada. Não fazemos ideia do que a diretoria pensa em relação ao Jefferson.”

Gerson também confirmou que o goleiro tem recebido sondagens, mas não está aberto à propostas já que tem contrato em vigor com o clube.

“Nós tivemos algumas sondagens, mas não abrimos negociação com ninguém, até porque o Jefferson tem contrato em vigor com o Botafogo, então não escutamos nenhum tipo de proposta.”

O presidente do Botafogo, Carlos Eduardo Pereira, deixou claro que conta com a permanência de Jefferson e está aguardando o desbloqueio das receitas do clube para apresentar uma proposta ao goleiro.

“A nossa postura é a mesma. Enquanto o Botafogo não tiver as receitas desbloqueadas nas Varas do Trabalho do Rio de Janeiro, não temos condições de apresentar uma proposta concreta. Assim que isso for feito, o Botafogo vai oferecer ao jogador um contrato maior, até 2017, e o pagamento parcelado da dívida com o atleta.”

Fonte: Super Rádio Tupi