Na reta final do Carioca, o Botafogo está sem pernas. Com o departamento médico cheio e sem muitas opções disponíveis, o técnico René Simões terá de quebrar a cabeça para montar o time que enfrenta o Madureira, domingo, em um duelo que pode valer uma vaga na semifinal. A situação é um retrato do desgaste físico da equipe que há tempos incomoda a comissão técnica.

Para a partida, René Simões tem um série de dúvidas. Os atacantes Rodrigo Pimpão, com desgaste muscular, e Tássio, que sentiu dores no joelho contra o Vasco, voltam a treinar hoje e, por isso, têm chances remotas de pegar o Madureira. Outra preocupação é o zagueiro Alisson, que será reavaliado após deixar o jogo contra o Botafogo-PB reclamando de dores. Já o volante Marcelo Mattos (dores lombares) e atacante Sassá (estiramento na coxa) se recuperaram e podem estar à disposição.

O goleiro Jefferson, que defendeu a Seleção nos amistosos com a França e com o Chile, na semana passada, reclamou do desgaste físico. Após o empate com o Botafogo-PB, quarta-feira, em João Pessoa, ele afirmou estar jogando no limite. “Joguei no sacrifício. Meu joelho está doendo muito, mas eu fiz questão de estar em campo. Agora é tratar para poder jogar contra o Madureira”, disse Jefferson.

Apesar da queixa, René tenta minimizar alegando que o desgaste é comum no futebol. “Não acontece só com o Botafogo. O Corinthians vem jogando com duas equipes. Temos que nos preocupar mesmo com o desgaste. Viagens, pressão. Mas o Botafogo chega bem nessa reta final”, disse René.

Após boas atuações, lateral Gilberto pode jogar na Itália

Um dos destaques do Botafogo no Campeonato Carioca, o lateral-direito Gilberto pode deixar em breve General Severiano rumo ao futebol europeu.

Formado nas divisões de base do clube, o jogador, de 22 anos, está sendo observado atenciosamente por empresários do futebol italiano, que analisam sua contratação. Sendo assim, o Botafogo pode receber nas próximas semanas uma proposta para vender o lateral, que tem contrato até julho.

Mesmo sem receber valores, a diretoria trata o assunto com muita cautela. Haja vista que o Botafogo passa por uma crise financeira e não teria como segurar o jogador para a disputa da Série B.

Promovido aos profissionais em 2011, Gilberto foi emprestado ao Internacional em 2014. No ano passado também, ele foi convocado para a seleção brasileira sub-23.

Fonte: O Dia Online