O Botafogo mostrou força, se recuperou da primeira derrota da temporada e venceu o Tigres por 3 a 0 nesta quarta-feira, no Engenhão. O destaque da partida foi Jobson, que buscou balançar as redes desde o início do jogo, mas que só conseguiu marcar aos 30min do segundon tempo. Renan Fonseca  e Gilberto completaram o placar.

Com a vitória, o Botafogo chega aos 22 pontos e reassume a liderança do Carioca. Pelo menos até esta quinta, quando o vasco pode recuperar a ponta ao enfrentar o Resende, em São Januário. O Avlinegro volta a campo no domingo, quando receberá o mesmo Resende, no Engenhão.

Fases do jogo: O Botafogo iniciou a partida sem muita velocidade. E por conta disso, permitiu que o Tigres chegasse com facilidade nos 20 primeiros minutos. Nada que preocupasse muito, já que não houve uma chance clara de gol. E foi completamente ao contrário com o Alvinegro, que acordou, pelo menos ofensivamente, e criava oportunidades claras.

Jobson era a melhor opção e contava com um inspirado Diego Jardel. O atacante teve três chances, mas em duas delas pecou na finalização. Na terceira ele não perdoou e balançou as redes, mas a arbitragem anulou o gol por conta de um impedimento inexistente.

Após a parada técnica, o Botafogo caiu de produção e sequer ameaçava o goleiro Santiago, tornando o jogo chato para os poucos torcedores presentes no Engenhão, batizado pelo clube de Nilton Santos. Após 45min, o primeiro tempo chegou ao fim com vaia dos torcedores.

Se no primeiro tempo o Botafogo pecou na finalização, no segundo tempo a história foi diferente. Logo aos 4min, Santiago cortou cobrança de escanteio de forma estabanada. Renan Fonseca pegou a sobra, deu drible desconcertante e finalizou com categoria de atacante para abrir o placar: 1 a 0.

Mais solto em campo, o Alvinegro voltou a balançar as redes, mas novamente a arbitragem pegou impedimento de Jobson – desta vez com razão. Mas a superioridade do Botafogo caiu por terra com uma mudança do Tigres, que lançou Fabiano Oliveira e ficou com três zagueiros em campo. Os visitantes passaram a oferecer perigo e tiveram tudo para empatar, mas Paulinho Guará perdeu pênalti.

E a partir deste momento só deu Botafogo. Aos 30min, Jobson acertou um petardo de fora da área e ampliou: 2 a 0. O terceiro veio logo em seguida com Gilberto, que driblou três adversários antes de marcar o primeiro com a camisa do Alvinegro.

O melhor: Jobson – atacante mostrou viver grande fase pelo Botafogo. No primeiro tempo eloe foi um dos únicos que mostrou bom futebol, coroado no segundo com um belo gol de fora da área. Ele já tem cinco neste Carioca.

O pior: Fernandes – Improvisado como volante, o apoiador fez sua pior partida pelo Botafogo. Mal posicionado quase não roubou bolas e fez a torcida sentir saudade de Marcelo Mattos, suspenso.

Chave do jogo: A pontaria foi fundamental para o resultado da partida. O Botafogo foi muito mal nesse quesito no primeiro tempo, mas melhorou no segundo e marcou três vezes. O Tigres, por sua vez, teve a chance de empatar em cobrança de pênalti, desperdiçado por Paulinho Guará.

Para lembrar: A partida entre Botafogo e Tigres sofreu alguns minutos de atraso, já que um dos refletores do Engenhão apagou. A luz foi reestabelecida e permitiu o início do duelo, mesmo longe das condições ideias.

Desfalques: O Botafogo entrou em campo com três desfalques importantes. Roger Carvalho, lesionado, Marcelo Mattos e Bill, suspensos.

BOTAFOGO 3 x 0 TIGRES

Data: 11/03/201
Hora: 19h30 (horário de Brasília)
Local: Engenhão, Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Leandro Ferreira Belota
Assistentes: Michael Correia e Ivan Silva Araujo
Gols: Renan Fonseca, aos 4min, Jobson aos 30min, e Gilberto aos 35min do segundo tempo;
Cartões amarelos: Edson (TIG) Fernandes (BOT)

BOTAFOGO
Jefferson; Gilberto, Renan Fonseca, Diego Giaretta e Carleto; Fernandes (Dierson), Willian Arão, Tomas e Diego Jardel; Jobson e Sassá (Tássio)
Técnico: René Simões

TIGRES DO BRASIL
Santiago; Tiago Bastos, Zé Carlos, Matheus e Edson; Renan Silva, Leão (Fabiano Oliveira), Alex Sassá e Jean Carioca; Ricardinho (Marlinho) e Paulinho Guará (Bruno Carvalho)
Técnico: Rubens Filho

Fonte: UOL