Anunciado como reforço do Botafogo há uma semana, o meia-atacante Leo Valência ainda não conseguiu tirar o visto de trabalho para atuar no futebol brasileiro. O motivo do atraso está ligado a um problema na Justiça chilena.

Quando defendia o Palestino-CHI, Léo Valência foi condenado por agredir a ex-noiva e cumpriu uma pena alternativa. Por conta disso, o visto de trabalho não foi liberado pela Justiça brasileira ainda. Ao Esporte Interativo, uma pessoa ligada ao Botafogo confirmou a situação, mas garantiu que o documento será liberado nos próximos dias. A reportagem apurou com advogados chilenos que o jogador tem alguns processos em seu nome por brigas e violência domésticas, mas todos já encerrados.

A dificuldade para tirar o visto é por conta dos antecedentes criminais no nome de Leo Valência. Portanto, o documento só será emitido após a liberação do Ministério da Justiça, em Brasília.

Leo Valencia tem 26 anos e chegou ao Botafogo depois de uma longa novela envolvendo o rival Vasco, que também fez proposta para ter o chileno. O jogador defendeu o Chile na Copa das Confederações e vem treinando normalmente, mas não tem prazo para a estrear com a camisa alvinegra.

Fonte: Esporte Interativo