Um torcedor do Botafogo foi agredido por tricolores na noite deste domingo, na Zona Sul do Rio de Janeiro. Com a camisa alvinegra, ele passou em frente à sede do Fluminense, nas Laranjeiras, e aumentou a revolta de aproximadamente 25 pessoas que protestavam contra o rebaixamento da equipe. Ao ser intimado e cercado, o botafoguense tentou se proteger perto de um carro da Polícia Militar, mas foi retirado a empurrões pelos torcedores rivais e levou um soco de um deles pelas costas antes de precisar fugir de um grupo maior.

 Mesmo com a vitória por 2 a 1 sobre o Bahia na Fonte Nova, o Fluminense não escapou do rebaixamento, e os protestos nas Laranjeiras começaram logo após o fim da última rodada do Campeonato Brasileiro. Gritos de “vergonha” eram ouvidos a todo momento. Um fotógrafo que registrou o instante da agressão ao botafoguense foi obrigado pelos torcedores a apagar suas fotos. Depois de uma hora e meia, a segurança foi reforçada no local com o Batalhão de Choque da PM. E a cem metros dali, um grupo de tricolores se encaminhou para a praça Duque Costa para uma conversa pacífica com policiais. O agressor do alvinegro continuou o mais exaltado. Na última sexta-feira, a diretoria enviou um e-mail a seus associados avisando que as portas da sede estariam fechadas durante o dia por temer confusão. No sábado, porém, conselheiros, sócios e torcedores condenaram a atitude, os dirigentes voltaram atrás, e o clube funcionou normalmente.

segurança Fluminense rebaixamento Laranjeiras (Foto: Diego Moraes / TV Globo)
Segurança foi reforçada na porta das Laranjeiras após protestos dos torcedores (Foto: Diego Moraes / TV Globo)
Fonte: Globoesporte.com