A passagem de Rodrigo Aguirre pelo Botafogo chegou ao fim. Sem brilho e longe de render o que se esperava até a sua contratação, o atacante de 24 anos se reunirá nesta terça com a diretoria para findar o vínculo com o Alvinegro. Na tarde desta segunda, aliás, ele já se despediu dos companheiros do elenco. O destino deve ser o Equador – LDU e Barcelona, de Guayaquil, estão no páreo.

A informação inicial foi publicada pelo site Globoesporte.com e, em seguida, confirmada pelo LANCE!. O Botafogo teve que investir 250 mil dólares (cerca de R$ 800 mil) para fazer com a Udinese-ITA- aceitasse liberá-lo por empréstimo, até o meio deste ano. A negociação foi sacramentada em março de 2018.

Com o auxílio do patrocinador e youtuber Felipe Neto, Aguirre, que jogou contra o Botafogo pelo Nacional-URU, na Libertadores de 2017, chegou ao Glorioso cercado de expectativas, sobretudo pelos botafoguenses terem feito um lobby por sua chegada, nas redes sociais.

Em entrevista coletiva concedida nesta segunda-feira, Jean admitiu que Aguirre conversou com o elenco em tom de despedida, no vestiário.

– Cara de grupo sensacional. Tempo inteiro ele está demonstrando o carisma dele, fora de campo, mesmo quando não entra, tem esse espírito uruguaio. Não sei como está a situação dele, mas realmente teve hoje um tom de despedida. Acredito que deve fechar. Mas tenho certeza que se ele sair vai fazer falta. Não sei se faltou adaptação, mas nos treinos vi a qualidade técnica apurada. Só posso desejar sorte a ele. Sempre agregava e incentivada a todos. Só podemos desejar o melhor e um dia a gente se encontra – disse o volante.

O início de Aguirre pelo clube carioca foi prejudicado por conta da recuperação de uma cirurgia no joelho. Ao todo, entrou em campo em 25 partidas, sendo titular em oito, e só marcou um gol – contra o Sport, no Brasileiro de 2018.

Fonte: Terra e Globoesporte.com