Desfalques preocupam Ricardo Gomes para enfrentar o Vitória: ‘Jogo dificílimo’

0 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

Em entrevista coletiva nesta sexta-feira, antes de o Botafogo seguir direto em viagem para Salvador, mirando confronto diante do Vitória no próximo sábado, o treinador botafoguense Ricardo Gomes declarou que os desfalques que acabam desfigurando a escalação do time para a partida o preocupam, uma vez que o jogo contra a equipe baiana promete ser duríssimo, já que o adversário é o vice-líder e está na cola do Bota na competição.

“Era um time que até a semana passada era líder. Conheço bem clube, trabalhei lá duas vezes. O Vitória tem um bom time, e o jogo vai ser dificílimo. Nossa equipe está muito mudada e por isso fico um pouco preocupado”, afirmou o comandante.

Sobre reencontrar o time que já foi treinador em 1999, Ricardo afirmou que a partida terá um sentimento especial, mas que não irá atrapalhar na competitividade:

“Vai ser diferente, porque vou reencontrar grandes amigos que ainda estão lá. Mas não muda nada na parte esportiva”, disse Ricardo.

Sobre a situação de Elvis, que sentiu lesão e não tem presença confirmada entre os relacionados, o comandante revelou que até sábado sua situação será definida:

“Nosso corpo médico está fazendo uma leitura melhor sobre Elvis e vamos saber amanhã. Ele terá mais um dia de recuperação e viaja”, afirmou Ricardo Gomes .

O técnico finalizou comentando sobre a reação conquistada pelo Glorioso ao vencer com autoridade o Atlético Goianiense na última rodada, pelo placar de 4 a 0, e o status de confronto direto que a próxima partida carrega, por colocar frente a frente primeiro e segundo colocados.

“Não temos que dar resposta, temos que trabalhar bem. É um jogo importante por ser um adversário direto, mas são os mesmos três pontos do jogo contra o Atlético. A vitória deu uma aliviada, depois de começarmos a partida fora do G4. Não tem nada definido, então temos que aumentar nossa diferença, que é mínima. É muito cedo para falar em resposta. Ela tem que ser para nós mesmos, não para os outros”, terminou.

Notícias relacionadas