Neílton foi o grande nome da vitória do Botafogo por 3 a 1 no domingo. O atacante marcou dois gols e ajudou a desbancar o Palmeiras da liderança do Campeonato Brasileiro. Além disso, o resultado tirou a equipe carioca da zona de rebaixamento com 20 pontos na 14ª posição.

Em entrevista ao ESPN.com.br, ele admitiu que a partida contra a equipe alviverde foi a melhor de toda sua carreira. Desde que chegou emprestado pelo Cruzeiro ao time de General Severiano, no ano passado, o camisa 7 faturou a Série B Nacional e o vice-campeonato carioca. Marcou 15 gols, seis deles na atual edição do Brasileiro, em 51 partidas.

Virou xodó da torcida botafoguense e acredita ter saído da sombra de Neymar. Revelado nas categorias de base do Santos, o jogador venceu a Copa São Paulo de futebol júnior e recebeu comparações com o atleta do Barcelona.

Após ficar pouco tempo no elenco profissional de Vila Belmiro, se transferiu para o Cruzeiro.  Na Toca da Raposa, sofreu uma lesão no tornozelo e não conseguiu ter mesma sequência do Botafogo.

Veja na íntegra a entrevista:

ESPN – Você considera sua atuação contra o Palmeiras a melhor da carreira?
Neílton – Profissionalmente acredito que tenha sido sim. Graças a Deus hoje deu tudo certo, o mais importante foi a vitória e poder ajudar o Fogão.

ESPN – Qual a importância da vitória?
Neílton – Muito grande! Pois nos dará tranquilidade para trabalhar e continuar evoluindo na competição. O Botafogo é muito grande para brigar lá embaixo e nosso elenco é qualificado também. Então, iremos evoluir na competição.

ESPN – Ser jogador sempre foi seu objetivo?
Neílton – Desde pequeno lá em Diadema, o futebol sempre foi a minha paixão e poder trabalhar fazendo o que amo é um grande privilégio.

ESPN – Você sofreu muito no começo com comparação com Neymar por ser do Santos e atacante. Como está conseguindo se desvincular disso?
Neílton – Acho que as comparações com o Neymar já está mais que superada. Aqui no Botafogo estou trabalhando muito forte e quero construir a minha história.

ESPN – Como veio essa identificação tão rápida com Botafogo desde ano passado?
Neílton – A identificação com o Botafogo é algo que não sei explicar, apenas aconteceu. A torcida sempre me apoiou, teve paciência comigo e o clube apostou no meu trabalho. Então, o mínimo que posso fazer é me esforçar lá dentro de campo e honrar essa camisa cada vez mais.

ESPN – Qual a situação mais complicada que você viveu até aqui?
Neílton –
 Tive uma lesão no tornozelo complicada quando jogava no Cruzeiro e me atrapalhou bastante pois não consegui ter uma sequência. Mas tive paciência, muita fé em Deus e com respaldo da família pude superar aquela fase e hoje estou dando a volta por cima aqui no Botafogo.

Fonte: ESPN.com.br