Duas equipes vivendo um péssimo momento no Campeonato Brasileiro e que precisam quebrar um jejum de vitórias. Esta é a realidade do duelo entre Botafogo e Sport, que se enfrentam neste sábado, às 21 horas (de Brasília), no Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ), pela 21ª rodada.

O Glorioso não ganha pela competição há cinco jogos, vem de uma derrota de 2 a 0 para o Palmeiras e, estacionado nos 22 pontos, flerta com a zona de rebaixamento. Com dois pontos a menos, o Leão vive um drama ainda maior, pois não vence há dez partidas, desde antes da Copa do Mundo, e também começa a ser ameaçado pelo fantasma da degola. No meio de semana o time pernambucano foi superado em casa pelo América-MG por 2 a 0, agravando seu delicado momento.

A necessidade de vitória dos times é tão grande, que Zé Ricardo, treinador do Botafogo, fala em decisão.

“Trata-se de uma decisão para o time do Botafogo e não podemos pensar em outro resultado que não seja a conquista de uma vitória. É ter equilíbrio e continuar confiante que vai dar certo. Podemos fazer sequência melhor”, disse Zé Ricardo.

Na visão dos jogadores botafoguenses, é preciso repetir o bom desempenho exibido em alguns jogos, como na semana passada, quando a equipe teve um bom rendimento, derrotou o Nacional do Paraguai por 2 a 0 e se classificou para as oitavas de final da Copa Sul-Americana.

“Nós precisamos recuperar a identidade que o time do Botafogo mostrou ao longo de vários momentos neste ano. Na semana passada fizemos um jogo absurdamente bom contra o Nacional do Paraguai e é isso que temos que retomar. A partida contra o Sport é uma grande oportunidade para que a gente possa reeencontrar o melhor caminho dentro deste Campeonato Brasileiro. Estamos otimistas em um bom resultado”, disse Jean.

Em termos de escalação o Botafogo segue sem poder contar com o goleiro Gatito Fernández, por causa de uma fratura no punho direito, com o volante Rodrigo Lindoso, com dores na coxa direita, e com o meia Renatinho, se recuperando de uma lesão na coxa esquerda. Zé Ricardo ainda perdeu o lateral-esquerdo Moisés, suspenso por ter sido expulso contra o Palmeiras, e o volante Gustavo Bochecha, advertido com o terceiro cartão amarelo no mesmo jogo. Gilson entra na lateral esquerda. Em compensação, preservados diante do Verdão, o zagueiro argentino Joel Carli e o meia chileno Leonardo Valencia voltam ao time.

Pelo lado do Sport, o técnico Eduardo Baptista fala em capacidade de superação.

“Conversamos depois da derrota para o América e que foi muito doída. Com pouco tempo de recuperação os jogadores perceberam que não dava para ficar se lamentando muito e o nosso pensamento está no Botafogo. Temos que reagir e esta é uma oportunidade, mesmo sabendo que não é fácil enfrentar o Botafogo no Rio de Janeiro”, disse Baptista.

Para este compromisso o Sport perdeu seus laterais: Cláudio Winck e Sander terão que cumprir suspensão por acúmulo de cartões amarelos. Na direita a esperança era a recuperação de Raul Prata, que vinha se recuperando de uma entorse no tornozelo direito, mas acabou vetado. Assim, o zagueiro Léo Ortiz será improvisado no posto. No lado esquerdo, mesmo sendo considerado sem experiência, Jean, contratado junto ao Tubarão, deve assumir o posto. No meio-de-campo o volante Fellipe Bastos ganha a vaga de Ferreira, que teve mau desempenho no meio de semana. A boa notícia fica por conta do retorno do atacante Rogério, que estava suspenso diante do Coelho e retoma o posto de Morato.

No primeiro turno do Campeonato Brasileiro as duas equipes se enfrentaram na Ilha do Retiro, em Recife (PE), e naquela ocasião empataram por 1 a 1. Everton Felipe anotou o gol do Leão, mas Rodrigo Lindoso garantiu a igualdade para os cariocas.

FICHA TÉCNICA

BOTAFOGO x SPORT

Local: Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ)

Data: 25 de agosto de 2018, sábado

Horário: 21 horas (de Brasília)

Árbitro: Savio Pereira Sampaio (DF)

Assistentes: Daniel Henrique da Silva Andrade (DF) e Ciro Chaban Junqueira (DF)

BOTAFOGO: Saulo, Marcinho, Joel Carli, Igor Rabello e Gilson; Jean, Matheus Fernandes, Luiz Fernando e Leonardo Valencia; Rodrigo Pimpão e Brenner

Técnico: Zé Ricardo

SPORT: Magrão, Léo Ortiz, Ronaldo Alves, Ernando e Jean; Deivid, Fellipe Bastos, Marlone e Gabriel; Rogério e Hernane Brocador

Técnico: Eduardo Baptista

Fonte: Terra