O campeão do Campeonato Carioca será conhecido neste domingo, quando Botafogo e Vasco escrevem o capítulo final da competição à partir das 16h (de Brasília), no Maracanã. Na primeira partida da final o Cruz-Maltino venceu por 1 a 0, inverteu a vantagem do rival e joga pelo empate para dar a volta olímpica. Ao Glorioso resta ganhar por dois ou mais gols de vantagem para ficar com o caneco ou por um gol de diferença para forçar a disputa de pênaltis.

Ataques perigosos e defesas pouco vazadas. As duas melhores equipes da competição traduziram a superioridade também em números. Com 31 gols, os dois dividiram com o rival Flamengo o “título” de melhor ataque da competição. O Botafogo teve também a melhor defesa, com 9 gols, fatores que credenciaram a equipe a vencer a Taça Guanabara. O Vasco sofreu 13 gols, mas conta com a “melhor dupla de zaga do Brasil”, que atuando como titular, foi vazada apenas duas vezes em 11 jogos no Estadual.

O goleiro Renan, herói da classificação alvinegra, falou sobre o forte ataque vascaíno. A grande arma do time de Doriva é a bola parada, de onde saíram 24 dos 33 gols da equipe até aqui, como o de Rafael Silva, no primeiro jogo da decisão.

“O ataque deles também é muito perigoso. O Gilberto não desiste nunca, ataca os zagueiros e o goleiro, acredita em todas. O Dagoberto é experiente, muito bom tecnicamente. Tem o Rafael (Silva, autor do gol do último domingo), que é rápido, tem o Bernardo, com quem joguei nas seleções de base. Além de uma bola parada muito boa com os zagueiros. É ter cuidado com tudo, ficar muito atento”, alertou.

Fonte: ESPN.com.br