Entre os motivos que animam o Botafogo para o jogo deste sábado contra o Nova Iguaçu, às 17h, no Estádio Nilton Santos, pela sexta rodada do Estadual, a dupla Bill e Jobson surge no topo da lista das esperanças alvinegras. O primeiro, por ser o artilheiro do time, com quatro gols. O segundo, por dar sinais de melhoras em relação a sua atitude como profissional.

Os gols e o comportamento de Jobson parecem convencer aqueles que conversam com o atleta. O trato com pessoas, dentro e fora do clube, tem sido na linha de refazer sua história profissional e pessoal. O bom desempenho não antecipou as conversas sobre a renovação com o Botafogo, mas fez surgir empresários de olho em gerir sua carreira. Flávio Trivella disse ter apresentado um plano de carreira para Jobson, mas o advogado Rodolpho Cesar informou ser o responsável.

— Hoje, não existe nenhuma conversa sobre renovação. As atenções estão voltadas para o campo. Quando o interesse existir, o Botafogo terá a prioridade — ressaltou o procurador e advogado do jogador, Rodolpho Cesar, que definiu o caso como um mal-entendido.

Com contrato até junho, Jobson tem pouco tempo para convencer o Botafogo de que deve ficar em General Severiano. Tendo a possibilidade de assinar um pré-contrato com outro clube, o representante confirmou que sondagens já foram feitas:

— Ele não conversou sobre contrato nem com o Botafogo, nem com qualquer outro clube. Nada de oficial foi apresentado, mas sondagens sempre existem.

Dentro de campo, a parceria com Bill tem tudo para render mais gols. Em sintonia fina, os dois vêm atuando juntos há menos de duas partidas e já fizeram um total de cinco gols.

Com a expectativa de bom público em função da promoção de ingressos, o pensamento dos jogadores é apenas de corresponder em campo.

— Temos que trabalhar e fazer o nosso papel. A torcida vem nos apoiando. Temos que entrar tranquilos no jogo — disse o volante William Arão.

Fonte: Extra Online