O jornalista Matheus Mandy pesquisava a tabela do Campeonato Carioca de Juniores quando algo lhe chamou a atenção. Mesmo muito habituado a fuçar o que se passa nos certames promovidos pela Federação Carioca, se surpreendeu com a quantidade de jogos realizados no Engenhão, mesmo sendo aquela a categoria de jovens.

Da data de abertura até hoje, já foram 14 pelejas no estádio rebatizado com o nome de Nilton Santos, sendo sete da Série A do Carioca e sete da Série A de juniores. “Isso porque não estou contando os quatro amistosos, jogos-treino que o Botafogo fez nele”, destaca Mandy. O segundo colocado é o Maracanã, com 12.

Depois dos dois estádios localizados na cidade do Rio de Janeiro aparecem Mineirão, Allianz Parque e Morumbi (veja abaixo). Neste ritmo, quando chegar o meio do ano, o Engenhão poderá ter seu gramado em más condições? O Botafogo não crê. “Estamos satisfeitos. O gramado segue em perfeitas condições e reagindo bem. Estamos confiantes para o restante da temporada”, assegura o presidente alvinegro,

Carlos Eduardo Pereira acredita que o clássico com o Vasco, dia 29, possa ser levado para o Engenhão, já com capacidade ampliada — hoje não chega a 20 mil lugares. Como o Botafogo está na Série B e as datas dos jogos não coincidem, nada impedirá, por exemplo, que o Flamengo dispute mais cotejos na casa alvinegra, fugindo das elevadíssimas taxas cobradas no “New Maraca”. O calendário permitirá mais partidas da Série A do Engenhão, com o Botafogo jamais atuando aos domingos.

“Tenho boas relações com o presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Melo, diz Carlos Eduardo Pereira. Segundo o dirigente, os dois presidentes conversam “sobre diversos temas”. E ele admite a possibilidade de os rubro-negros mandarem partidas do Brasileiro no Engenhão. Antes de deixar a presidência alvinegra, Maurício Assumpção admitiu ao blog que já dialogava com rubro-negros a respeito.

Se o atual presidente do Botafogo tiver razão e o gramado suportar, o Engenhão, mais adiante com capacidade máxima (45 mil pessoas), poderá ser a grande alternativa do futebol carioca ante as absurdas taxas do “New Maracanan”. A conferir.

A utilização dos estádios:
Engenhão – 14 jogos (7 pelo Estadual e 7 pelo Estadual de Juniores)
Maracanã – 12 jogos (8 pelo Estadual e 4 pelo Estadual de Juniores)
Arena Pernambuco – 10 jogos (7 pelo Estadual e 3 pela Copa do Nordeste)
Arena Palmeiras – 8 jogos (7 pelo Estadual e 1 amistoso)
Beira Rio – 7 jogos (5 pelo Estadual e 2 pela Libertadores)
Mineirão – 4 jogos (3 pelo Estadual e 1 pela Libertadores)
Morumbi – 4 jogos (3 pelo Estadual e 1 pela Libertadores)

Lista do Engenhão
Note que num intervalo de aproximadamente 24 horas houve quatro jogos
1) 7 de fevereiro – 15h (Botafogo x Bonsucesso) (Carioca Sub-20)
2) 7 de fevereiro – 17h (Botafogo x Bonsucesso) (Carioca)
3) 21 de fevereiro – 15h (Botafogo x Nova Iguaçu) (Carioca Sub-20)
4) 21 de fevereiro – 17h (Botafogo x Nova Iguaçu) (Carioca)
5) 22 de fevereiro – 16h (Fluminense x Vasco) (Carioca Sub-20)
6) 22 de fevereiro – 18h30 (Fluminense x Vasco) (Carioca)
7) 7 de março – 14h (Flamengo x Friburguense) (Carioca Sub-20)
8) 7 de março – 16h (Flamengo x Friburguense) (Carioca)
9) 8 de março – 14h (Bonsucesso x Vasco) (Carioca Sub-20)
10) 8 de março – 16h (Bonsucesso x Vasco) (Carioca)
11) 11 de março – 17h (Botafogo x Tigres) (Carioca Sub-20)
12) 11 de março – 19h30 (Botafogo x Tigres) (Carioca)
13) 15 de março – 16h (Botafogo x Resende) (Carioca Sub-20)
14)15 de março – 18h30 (Botafogo x Resende) (Carioca)

Fonte: Blog do Mauro Cezar Pereira - ESPN.com.br