O ex-dirigente de marketing Marcelo Guimarães criou, juntamente com outros botafoguenses, o “Grande Salto”, que será uma das chapas que disputará as eleições em novembro de 2014. O grupo já se reuniu algumas vezes desde o fim do Campeonato Brasileiro e contou com o apoio das torcidas organizadas mais influentes no clube: Fúria Jovem do Botafogo, Botachopp e Loucos pelo Botafogo.

Apesar de serem oposição, o grupo reconhece que a atual gestão melhorou o Botafogo desde 2009, quando Maurício Assumpção assumiu o clube. A crítica, no entanto, é que o Alvinegro não conseguiu dar o grande salto – por isso o nome da chapa. Para conseguir isso, o eles apostam em três pilares: Reconhecimento dos avanços, contratação de consultoria internacional para equacionamento das dívidas e foco total no futebol, que seria carro-chefe do clube.

“Quando concebi esses encontros, tive como motivação a convicção de que as mudanças no clube precisam começar pela lógica sucessória, que se ocupa exclusivamente em prever uma espécie de rodízio presidencial. Um pequeno grupo se reúne previamente e decide qual o candidato e, depois, é o que temos visto: o clube avança, mas não decola. Acho que chegou a hora de discutirmos projetos e não nomes”, disse Marcelo Guimarães, que trabalhou no marketing do Botafogo entre 2009 e 2012.

“Esperamos propositalmente o fim da temporada para nos manifestar e não discutir nomes, nem chapas nesse momento e essa é a única condição para quem quiser aderir ao nosso movimento. Na verdade, não somos contra nenhum dos nomes tradicionais, a maioria deles com história de serviços prestados ao clube. Só achamos que esse modelo fatigou e precisamos pensar de maneira mais ampla e mais profissional. O ciclo do atual presidente acaba no fim de 2014 e precisamos refletir sobre qual o melhor projeto para sucedê-lo. Nosso movimento não tem líderes, temos facilitadores”, completou.

Ainda sem um nome para concorrer à presidência do Botafogo em novembro, o “Grande Salto” aposta em uma oposição moderada para conseguir sucesso no pleito. Maurício Assumpção não poderá duelar e ainda não elegeu seu sucessor. Porém, três nomes aparecem como favoritos: Cláudio Good, Paulo Mendes e Alberto Macedo.

Movimento Carlito Rocha já está definido

Enquanto o “Grande Salto” ainda não decidiu nome para concorrer nas eleições, o Movimento Carlito Rocha já decidiu que Vinícius Assumpção será seu candidato nas eleições de novembro. é conselheiro do clube e atual secretário de Desenvolvimento Econômico Solidário da Prefeitura do Rio.

Fonte: UOL