Figueirense vence Arapongas e espera Botafogo ou CRB

Compartilhe:

O placar sem gols na partida de ida, no Paraná, deixou o jogo da volta, nesta quarta-feira, em Florianópolis, aberto. Se marcasse um gol, o Arapongas obrigaria o Figueirense a marcar, no mínimo, duas vezes. Com uma torcida exigente, que vaiou muito o time no primeiro tempo, o time catarinense teve problemas. Tanto que abriu o marcardor, após dominar a etapa inicial, apenas aos 44 minutos. O susto veio no começo da segunda etapa. A obrigação de mais um gol fez o Figueira sair para o jogo. Deu certo. A vitória por 3 a 1 faz a equipe seguir viva na Copa do Brasil, com R$ 400 mil garantido pela CBF.

O primeiro tempo foi um verdadeiro domínio do Figueirense. O Arapongas mal passava do meio, e tentava sair no contra-ataque. Os visitantes chegaram a assustar, mas prevaleceu o ataque alvinegro, que abriu o placar aos 44 minutos do primeiro tempo, com Maylson, após cruzamento de Marcelo Toscano. O Arapongas precisava de um gol e marcou, com Cristovam. O empate dava a classificação ao time do Paraná, que não chegou, graças a outros dois gols do time catarinense, de Ricardinho e Rafael Costa.

Na próxima fase, a terceira da Copa do Brasil, o Figueirense encara o vencedor do duelo entre Botafogo e CRB, que também se enfrentam nesta quarta-feira – a partida no Raulino de Oliveira, em Volta Redonda, começou às 22h. A CBF ainda não definiu a data e a ordem dessas partidas. O vencedor avança às oitavas de final da competição.

Domínio alvinegro, com gol no fim
Um dos mais contestados pela torcida do Figueirense foi o jogador que mais criou no início da partida. Sempre pela esquerda do ataque, Gérson Magrão conseguiu algumas jogadas individuais e cruzamentos, que assustaram o Arapongas. As chegadas do Furacão catarinense no começo resumiram o que seria a etapa inicial: domínio do time da casa. No entanto, o trabalho ofensivo alvinegro era ‘mentiroso’. O Figueira chegava, mas não finalizava. Do outro lado, o Arapongas começou a tirar proveito, ao armar alguns contraolpes. Mas, assim como seu adversário, não chutava com perigo ao gol.

Os melhores lances começaram a sair aos 25 minutos, quando Maylson arriscou de longe e contou com um desvio, que quase enganou o goleiro Edson. Ricardinho e Toscano também arriscaram, mas foi o outro atacante quem chegou perto de marcar. Rafael Costa aproveitou falha de passe do Arapongas na saída de bola, avançou em velocidade e arriscou de esquerda. Edson espalmou e a bola caiu nos pés de Ricardinho, que chutou travado.

Após o Arapongas assustar, com um belo chute de Luís Mario, o Figueira acordou, e marcou, aos 44. Toscano, na esquerda, cruzou forte para a área e achou Maylson, que entrava pela direita, livre, fazer de primeira e marcar o primeiro gol no confronto após quase 135 minutos – contando a partida de ida, no Paraná.

Empate sai, mas Alvinegro marca duas vezes e decreta classificação
O cenário da etapa final começou parecido com o da primeira, porém com papéis invertidos. Precisando marcar ao menos uma vez para conseguir a classificação pelo gol fora de casa, o Arapongas tomou a iniciativa do jogo. O time paranaense, no entanto, não transformou o domínio em constante perigo. Do outro lado, o Figueira saía nos contra-ataques, com mais pressão, tanto que aos nove minutos teve duas chances no mesmo lance. Ricardinho e Maylson, porém, não tiveram sucesso. Para piorar, dois minutos depois, os visitantes marcaram com o lateral Cristovan, que tabelou com Edu Amparo na entrada da área e saiu cara a cara com o goleiro Ricardo, para não perdoar e marcar.

Com o estreante atacante Pablo em campo, o Figueira saiu atrás do segundo gol. Aos 18, o time chegou a balançar as redes, com Thiego, mas teve o gol anulado. Não demorou muito, entretanto, para o segundo do time da casa sair. Aos 22, após alívio da zaga adversária, a bola caiu nos pés de Ricardinho, que arriscou de fora. A bola foi desviada no meio do caminho e enganou o goleiro Edson, que ainda tocou na redonda. O lance animou o time da casa, que chegou ao terceiro, aos 33. A jogada começou com um lançamento de Wellington Saci, que chegou a Maylson. O meia cruzou para dentro da área e achou Rafael Costa, que marcou seu primeiro gol com a camisa alvinegra, o terceiro e último do time da casa, que avança na Copa do Brasil e aguarda o vencedor de Botafogo e CRB na terceira fase da competição nacional.

Fonte: Globoesporte.com

Comentários