O Botafogo sofreu sua segunda eliminação em cinco dias, e com um futebol triste de se ver – só começou a jogar nos 25 minutos finais. O Alvinegro até fez uma pressão no final, mas foi derrotado pelo Flamengo por 3 a 1 em Volta Redonda, neste sábado de Carnaval, caindo nas semifinais da Taça Guanabara. Os poucos e bravos alvinegros que foram ao Raulino de Oliveira deveriam receber um prêmio por ter aturado mais uma atuação sofrível. É preciso mudar.

Após a vexatória eliminação para a Aparecidense na Copa do Brasil, a torcida do Botafogo esperava uma atuação pelo menos digna. Mas não foi o que aconteceu. Com inúmeros erros de passe, desorganização e falta de qualidade, o Alvinegro não deu sequer um chute a gol durante os primeiros 45 minutos e tomou um verdadeiro sufoco do Flamengo.

Igor Rabello - Flamengo x Botafogo (FOTO: Vitor Silva/SSPress)

Botafogo foi presa fácil para o Flamengo em Volta Redonda (FOTO: Vitor Silva/SSPress)

Aos 27 minutos, Lucas Paquetá cobrou falta no travessão. Aos 35, saiu o gol do Flamengo, mais uma vez na bola aérea, o que tem sido o tormento do Botafogo em 2018: Diego cobrou e o baixinho Everton, sozinho, cabeceou livre dentro da área. Pará e o mesmo Everton ainda perderam ótimas chances depois. E o Botafogo foi para o intervalo no lucro, perdendo apenas por 1 a 0.

O Botafogo precisava da virada para ir à final da Taça Guanabara no segundo tempo. Mas nada mudou – a não ser o time, que voltou com Renatinho no lugar do apagadíssimo Leo Valencia. Logo aos três minutos, a defesa do Botafogo mais uma vez foi envolvida e Henrique Dourado fez o segundo do Flamengo. O Alvinegro continuava sem sequer conseguir chutar ao gol defendido pelo goleiro César, um mero espectador.

A torcida do Flamengo começou a gritar olé aos 11 minutos do segundo tempo. Constrangedor. Mas o Botafogo começou a ter esperanças aos 23 minutos, com dois jogadores que entraram no decorrer da partida. Renatinho enfiou para Kieza, que deu um belo chute, diminuindo o placar para 2 a 1, na primeira finalização da equipe no jogo. O Glorioso se animou, mas não conseguiu a virada e ainda sofreu o terceiro no finalzinho, com Vinicius Junior.

E agora?

Eliminado precocemente da Copa do Brasil, o Botafogo agora só volta a campo no próximo dia 22 de fevereiro para visitar o Nova Iguaçu, às 19h30, pela primeira rodada da Taça Rio. Serão 12 dias de intervalo para definir o novo técnico, já que a tendência é pela saída de Felipe Conceição.

FICHA TÉCNICA
FLAMENGO 3 X 1 BOTAFOGO

Estádio: Raulino de Oliveira, em Volta Redonda
Data/Hora: 10/02/2018 – 16h30
Árbitro: Bruno Arleu de Araújo (RJ)
Assistentes: Luiz Cláudio Regazone (RJ) e Thiago Henrique Neto Corrêa Farinha (RJ)
Renda e público: R$ 257.600,00 / 5.460 pagantes / 6.955 presentes
Cartões amarelos: Cuéllar e Vinicius Junior (FLA); Matheus Fernandes, João Paulo, Ezequiel e Gilson (BOT)
Cartões vermelhos:
Gols: Everton 35’/1ºT (1-0), Henrique Dourado 3’/2ºT (2-0), Kieza 23’/2ºT (2-1) e Vinicius Junior 48’/2ºT (3-1)

FLAMENGO: César; Pará, Réver (Jonas 25’/2ºT), Juan (Rhodolfo – Intervalo) e Renê; Cuéllar, Lucas Paquetá (Vinicius Junior 31’/2ºT) e Diego; Everton, Everton Ribeiro e Henrique Dourado – Técnico: Paulo César Carpegiani.

BOTAFOGO: Jefferson; Arnaldo, Igor Rabello, Marcelo e Gilson; Matheus Fernandes, João Paulo e Leo Valencia (Renatinho – Intervalo); Luiz Fernando, Rodrigo Pimpão (Ezequiel 9’/2ºT) e Brenner (Kieza 19’/2ºT) – Técnico: Felipe Conceição.

Fonte: Redação FogãoNET