O Internacional aguarda o retorno de Forlán do Uruguai entre esta quinta e sexta-feira para assinar a rescisão do contrato. Sem vínculo com o Colorado, então, o atacante definirá sobre o futuro e qual projeto priorizará: desportivo ou financeiro.

Do exterior, o uruguaio tem três ofertas. Uma delas é do Toronto, do Canadá, que oferece três milhões de euros (R$ 9,6 milhões) por temporada para ele assinar por dois anos. O valor é equivalente a cerca de R$ 800 mil mensais. A outra proposta é do Cerezo Osaka, do Japão. O clube asiático, por sua vez, está disposto a pagar quatro milhões de euros (R$ 12,8 milhões) por temporada dentro de um contrato também de dois anos. As cifras correspondem a R$ 1 milhão por mês. Existe ainda o interesse de um clube do Oriente Médio.

Os valores dos interessados de fora são bem superiores aos R$ 350 mil que o Botafogo pretende assegurar a Forlán para que ele dispute a Libertadores pelo Alvinegro.

Inicialmente, o desejo do jogador era de permanecer no Brasil, pelo menos, até a Copa do Mundo. Nesta semana, inclusive, Forlán entrou em contato com o técnico da seleção uruguaia, Óscar Washington Tabárez, para contar sobre a saída do Internacional e tratar sobre possíveis consequências de uma mudança para o exterior e os reflexos disso na convocação para o Mundial. Atualmente, o ataque titular do Uruguai costuma ser formado por Cavani e Suárez.

No caso de o jogador pensar em permanecer no Brasil, pesaria a favor do Botafogo a cidade do Rio de Janeiro, apreciada pela esposa do uruguaio e tida por ele em uma localização mais central no país. No Internacional, umas das reclamações do atacante era em relação às longas viagens, principalmente quando o deslocamento era para o Nordeste.

Forlán viajou a Montevidéu na quarta-feira para um evento relativo à Copa do Mundo. Ele estava em pré-temporada com o grupo do Internacional, mas foi liberado pela diretoria colorada.

Ao longo da quarta-feira, conforme mostrou o L!Net, a rescisão do contrato do jogador foi acertada. Entre pendências relativas a salário, direitos de imagem do ano passado e vencimentos que o jogador teria direito nos 18 meses de vínculo, serão desembolsados pelo Colorado cerca de 3 milhões de euros (R$ 9,6 milhões) ao jogador. O valor será pago em 18 parcelas.

Fonte: Lancenet!