Adversário de sábado no Maracanã, o Botafogo tem sido um verdadeiro carrasco para o Fluminense nos últimos dois anos. São seis jogos em que empatar, para os tricolores, foi até um bom resultado. O time terá que vencer esse retrospecto negativo, contra um rival desesperado para fugir do rebaixamento, se quiser voltar ao G-4, ou ao menos seguir perto dele.

Desde o ano passado, Fluminense e Botafogo se enfrentaram seis vezes. Foram quatro derrotas da equipe das Laranjeiras e dois empates. Nem mesmo a má fase vivida pelo Alvinegro no Brasileiro deste ano fez com que o Tricolor levasse vantagem. No primeiro turno, a equipe de Vagner Mancini venceu por 2 a 0, no Mané Garrincha.

– Precisamos da vitória contra o Botafogo para dar a volta por cima – afirma o meia Wagner: – Não tem nada melhor do que fazer bonito em um clássico e vencer. Agora vamos trabalhar com força, teremos uma semana inteira para treinar, ver o que fizemos de certo e errado.

O problema tricolor está longe de ser exclusivamente em relação ao Glorioso. Desde o título brasileiro de 2012, parece que o Fluminense desaprendeu a receita de como vencer seus principais rivais. Das últimas 20 partidas contra Botafogo, Flamengo e Vasco, o Tricolor venceu apenas duas partidas (ambas contra o Rubro-negro), empatou seis e perdeu 12.

Para o jogo do fim de semana, o Tricolor deve ter os desfalques de Bruno e Elivélton, que serão examinados nesta terça-feira.

Fonte: Extra Online