Prevista para novembro de 2014, o fim da polêmica obra da cobertura do Engenhão pode ficar para o ano que vem. Os funcionários estão em greve e pararam a reforma. Eles querem aumento de 10% no salário, 100% de hora extra e R$ 300 de cesta básica, segundo o site Globoesporte.com . A empresa responsável negou.


Jornal distribuído no estádio (Foto: Globoesporte.com)

Fonte: Redação FogãoNET