Dois depois de o Botafogo externar a atual situação de Gatito Fernández, o goleiro paraguaio deu um importante passo na recuperação da “lesão tendinosa” no punho direito e calçou as luvas para treinar com as mãos, sem limitações aparentes.

Nesta quinta-feira, inclusive, Gatito participou do treino de posse de bola com o grupo que não iniciou a partida contra o Cruzeiro, na última noite, como titular. Em seguida, completou a sua participação com trabalhos específico junto a Jorcey Anísio, preparador de goleiros.

O Botafogo não trabalha com previsões e, como a próxima partida, contra o Fluminense, será realizada neste domingo, é improvável que Gatito Fernández retorne no Clássico Vovô – a ser realizado pela 24ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com isso, Saulo deve ser mantido entre os 11 iniciais, com Diego no banco de reservas.

 

Complicações na recuperação

Gatito se lesionou na partida contra o Sport, no fim de abril, ainda pelo primeiro turno do Brasileirão. Após avaliação médica, foi constada uma fratura completa da estiloide ulnar direita, logo na semana do contratempo.

Após uma reunião da comissão técnica do Alvinegra, foi estabelecido que o retorno ocorreria no jogo contra o mesmo Sport, no Nilton Santos, dia 25 de agosto. No entanto, na véspera do jogo contra o Palmeiras, na rodada anterior, durante um treinamento de finalização, ocorreu um outro trauma na mão direita. Depois de nova avaliação e realização de exames complementares, descartou-se lesões ósseas, porém evidenciou-se uma lesão tendinosa ao nível do punho direito.

Sendo assim, o Botafogo informou, na última terça, que “um novo tratamento foi proposto com objetivo de cicatrização do tendão em questão”.

Fonte: Terra