O Botafogo terminou a temporada de 2014 numa péssima situação: assolado em dívidas e rebaixado para a segunda divisão do Campeonato Brasileiro. Do elenco principal de 2014, apenas dois jogadores toparam o desafio de tentar recolocar o clube na elite: o goleiro Jefferson e o volante Marcelo Mattos. Em entrevista ao “Futebol de Verdade”, da Rádio Globo, o camisa 5 deixou claro que decidiu permanecer no clube, independentemente da postura do companheiro.

“O Jefferson tem a carreira dele e o pensamento dele. Na verdade, eu fiz um contrato longo com o Botafogo e tive um período grande de lesão. Eu não queria sair do Botafogo assim, com o time na Série B. Eu agradeço ao clube por ter confiado em mim. Não estou pensando no ano que vem, e sim nesse ano”, afirmou o volante alvinegro.

Consciente que a liderança do Botafogo fez com que os críticos passassem a enxergar o time de outra forma, Marcelo Mattos sabe que outras equipes também almejam a conquista da competição. E aponta quem são os principais adversários alvinegros.

“No ano passado, a gente tinha dificuldades de diálogo com a diretoria, coisa que atualmente não existe. Essa questão de salários atrasados sempre vinha à tona e a gente não tinha uma posição. Felizmente hoje isso não acontece e todo o grupo está unido”, ressaltou o jogador, que aproveitou para apontar os maiores rivais do Botafogo na luta pelo título carioca.

“Acho que o Vasco está muito bem montado e o Flamengo, com um ataque muito veloz. São equipes que eu tenho certeza que vão fazer um ótimo Campeonato Brasileiro, inclusive”, acrescentou.

Marcelo Mattos é um jogador rodado. Tem uma carreira de 16 anos como profissional, já que começou atuando aos 15 anos com a camisa do Mirassol, de São Paulo. Depois de explodir aos 17 anos no Corinthians, o volante se transferiu para o futebol japonês e, mais tarde, para o Panathinaikos, da Grécia. Ainda sem fazer planos quanto ao encerramento de sua carreira, Marcelo revelou que pode até mudar de posição.

“Acredito que a idade vai chegando a posição vai mudando. Na verdade queria ser um camisa 10, mas ainda na base eu acabei recuando. Acho que a tendência é um dia virar zagueiro, mas isso quando eu ficar mais velho. Estou com 31 anos e ainda pretendo jogar algum tempo assim. Mas uma vez o Osvaldo (de Oliveira) me testou num coletivo de zagueiro e acho que não fui mal”, concluiu o jogador.

Marcelo Mattos tem boas chances de voltar ao time do Botafogo nesta quarta-feira (25), contra o Barra Mansa, em Volta Redonda, pela 12ª rodada da Taça Guanabara.

Fonte: Site da Rádio Globo