Um roteiro de filme. Barrado, Gatito Fernández entrou na fogueira no segundo tempo no lugar de Helton Leite, lesionado, e virou o herói da classificação do Botafogo ao defender três pênaltis contra o Olimpia e classificar o time para a fase de grupos da Copa Libertadores. Logo ele, paraguaio e cria do rival Cerro Porteño.

– Graças a Deus, consegui fazer meu trabalho. Não queria ter entrado pela lesão do Helton, estava fazendo um grande jogo. Chegou a hora de entrar, pude ajudar meus companheiros. Cheguei há pouco tempo, respeito muito os goleiros que já estavam aqui, sei como o Helton está se sentindo, desejo pronta recuperação. A vitória é para quem ficou lá no Brasil tratando – afirmou Gatito, sem alimentar a rivalidade:

– É assim mesmo. Classificamos contra um adversário que joguei contra desde a base, tem uma grande rivalidade, mas é um clube que respeito muito.

Fonte: Redação FogãoNET