Usamos cookies para anúncios e para melhorar sua experiência. Ao continuar no site você concorda com a Política de Privacidade.

Jogos

Carioca

25/04/21 às 18:00 - Nilton Santos

Escudo Botafogo
BOT

X

Escudo Macaé
MAC

Carioca

17/04/21 às 16:00 - Maracanã

Escudo Fluminense
FLU

1

X

0

Escudo Botafogo
BOT

Copa do Brasil

14/04/21 às 21:30 - Frasqueirão

Escudo ABC
ABC

1

X

1

Escudo Botafogo
BOT

Herói no Macaé, Milton Raphael sonha voltar ao Botafogo: ‘Time que me formou’

0 comentários

Compartilhe

Um dos principais nomes no acesso do Macaé para a Série B do Campeonato Brasileiro, o goleiro Milton Raphael conversou com a equipe do FutNet, e, entre vários assuntos, falou sobre o Botafogo, clube a qual pertence, seu relacionamento com o goleiro Jefferson, o sonho de voltar à Seleção Brasileira, e a vontade de conquistar o título da Série C com o Alvianil Praiano.

Nascido em Barra Mansa, no sul do Rio de Janeiro, Milton começou a carreira no Volta Redonda, mas se transferiu ainda jovem para o Botafogo. No Alvinegro, o goleiro atuou algumas vezes como titular no profissional, e chegou a ser convocado para as seleções de base do Brasil. Neste ano, ele foi emprestado ao Macaé, onde é dono da camisa 1.

O arqueiro admitiu vontade de voltar a vestir a camisa do Glorioso, onde tem a companhia de Jefferson, goleiro da Seleção Brasileira, e um de seus amigos no mundo do futebol. “Saí por empréstimo para ganhar experiência. Espero voltar a defender as cores do time que me formou. O Jefferson é meu amigo dentro e fora de campo, um cara com quem aprendo muito”.

Vestindo a camisa da equipe do norte fluminense, Milton Raphael caiu nos braços da torcida. O goleiro foi um dos principais jogadores da equipe na partida de volta das quartas de final, contra o Fortaleza, no Castelão. Com o estádio lotado, o jogador disse não ter sentido a pressão da torcida e espera conquistar o título da competição para depois pensar no futuro. “Foi uma grande pressão, mas me concentrei e não prestei atenção na torcida durante o jogo. Ainda é muito cedo pra pensar na próxima temporada, meu foco agora é ser campeão da Série C com o Macaé”.

O atleta foi constantemente convocado para as seleções brasileiras de base, e, hoje, com 23 anos, espera seguir o caminho de Jefferson, e voltar a vestir a camisa amarelinha. “Um jogador de futebol nunca pode perder o sonho de ser convocado”, finalizou.

Comentários