No início deste ano, o Botafogo recebeu permissão da prefeitura do Rio de Janeiro para renomear o Engenhão como “Estádio Nilton Santos”, em homenagem ao falecido ex-lateral esquerdo que marcou época no clube entre o fim da década de 1940 e meados de 1960. Nesta semana, outro tributo à icônica lenda alvinegra será conhecido: o filme “Ídolo”, que conta a trajetória dele nos gramados, estreará em território nacional na quinta-feira.

Nesta terça, a película de 90 minutos já foi exibida previamente na Cinemateca do Museu de Arte Moderna (MAM), no Rio de Janeiro. Entre os presentes no evento esteve o treinador Ricardo Gomes, responsável por levar o Botafogo de volta à primeira divisão do futebol brasileiro nesta temporada.

Já na quinta-feira, o filme dirigido por Ricardo Calvet e Ricardo Monteiro, com direção de produção de Juliana David, ganhará telas de todo o país, mostrando cenas e bastidores da carreira do ídolo que foi bicampeão da Copa do Mundo com a camisa da Seleção Brasileira (em 1958 e 1962), além de ter levantado 11 troféus pelo Botafogo (entre eles quatro vezes o do Campeonato Carioca).

Falecido no dia 27 de novembro de 2013, aos 88 anos, Nilton Santos já havia sido considerado pela Fifa o melhor lateral esquerdo da história, em 2000. As atuais homenagens, então, nunca serão vistas pelo eterno ícone do Alvinegro e da Seleção Brasileira, mas dão às novas gerações a oportunidade de conhecer e celebrar seus feitos.

Fonte: Yahoo! Esportes