Num bom jogo de futebol, o Botafogo mostrou evolução, criou mais do que vinha criando, mas sucumbiu ao Internacional e foi derrotado por 3 a 2 na noite deste sábado, no Beira-Rio, completando o terceiro jogo sem vencer no Campeonato Brasileiro. Teve até a chamada “Lei do Ex” e tudo, com gol de Rodrigo Lindoso. O Glorioso está na décima colocação, com 23 pontos, mas pode cair na tabela com a sequência da rodada.

Diante dos titulares do Internacional, o Botafogo começou o jogo esperando o adversário atacar para sair nos contra-ataques. Até teve uma oportunidade assim, com quatro contra três na frente, mas Lucas Campos preferiu chutar, escorregou e facilitou para o Colorado. O Inter retrucou também num contra-ataque: Edenilson recebeu de Patrick e chutou, mas Gatito salvou no cantinho com uma defesaça.

O Botafogo aos poucos foi tendo mais a posse da bola e pressionando mais o adversário, que deixava espaços. Alex Santana protagonizou um bonito lance aos 27, com uma meia-bicicleta por cima. Depois, aos 36 minutos, Luiz Fernando arriscou de fora da área e acertou o travessão. Mas o Internacional saiu na frente com a Lei do Ex: em cobrança de escanteio, os alvinegros ficaram olhando e Rodrigo Lindoso marcou 1 a 0, de cabeça.

No segundo tempo, o Botafogo teve a chance de empatar logo aos 7 minutos, com Cícero desviando o cruzamento, mas Marcelo Lomba salvou. Na sequência do lance, o Internacional saiu em velocidade, Edenilson recebeu de Nico López e dobrou a vantagem para 2 a 0. Logo depois, Alex Santana diminuiu para o Fogão, mas, com auxílio do VAR, o árbitro anulou o gol, acusando toque de mão de Fernando no início da jogada.

Depois, sem o VAR para atrapalhar, o Botafogo conseguiu diminuir em sua especialidade neste Campeonato Brasileiro: a bola parada. Marcinho bateu escanteio da esquerda e Diego Souza subiu no terceiro andar para cabecear e fazer 2 a 1. O Glorioso atacou, deixou espaços e Diego Cavalieri teve que trabalhar. Aos 23, João Paulo cabeceou após cruzamento de Gilson e Lomba defendeu novamente, em boa jogada.

Com o relógio passando, o Botafogo não tinha alternativa a não ser atacar mais o Internacional e buscar o empate. E aí, novamente no contra-ataque, o Colorado ampliou. Aos 37 minutos, Nico López tabelou com Rodrigo Lindoso, saiu na cara de Diego Cavalieri e só tirou: 3 a 1. No último lance, Marcinho diminuiu para 3 a 2, mas não havia mais tempo para uma reação.

Próximos jogos

O Botafogo volta a campo no próximo domingo para receber o Atlético-MG, algoz na Copa Sul-Americana, no Estádio Nilton Santos, às 16h. Depois, fecha o primeiro turno do Campeonato Brasileiro no dia 14, diante do Ceará, no Castelão, em Fortaleza.

FICHA TÉCNICA
INTERNACIONAL 3 X 2 BOTAFOGO

Estádio: Beira-Rio
Data-Hora: 31/08/2019 – 21h
Árbitro: Dewson Freitas (Fifa/PA)
Assistentes: Emerson de Carvalho (Fifa/SP) e Helcio Araujo Neves (PA)
VAR: José Cláudio Rocha Filho (SP), Wanderson Alves (MG) e Bruno Rizo (SP)
Renda e público: R$ 350.184,00 / 7.896 pagantes / 9.962 presentes
Cartões amarelos: Rodrigo Moledo, Victor Cuesta, Nico López e Wellington Silva (INT); Lucas Campos, Cícero, Luiz Fernando e Alex Santana (BOT)
Cartões vermelhos:
Gols: Rodrigo Lindoso 43’/1ºT (1-0), Edenilson 7’/2ºT (2-0), Diego Souza 16’/2ºT (2-1), Nico López 37’/2ºT (3-1) e Marcinho 49’/2ºT (3-2)

INTERNACIONAL: Marcelo Lomba; Zeca, Rodrigo Moledo, Victor Cuesta e Uendel; Rodrigo Lindoso, Edenilson (Nonato 33’/2ºT) e Patrick; Nico López (D’Alessandro 39’/2ºT), Guerrero e Rafael Sobis (Wellington Silva 15’/2ºT) – Técnico: Odair Helmann.

BOTAFOGO: Gatito Fernández (Diego Cavalieri – Intervalo); Marcinho, Carli, Gabriel e Gilson; Cícero, Alex Santana e João Paulo (Vinicius Tanque 31’/2ºT); Lucas Campos (Fernando – Intervalo), Diego Souza e Luiz Fernando – Técnico: Eduardo Barroca.

Fonte: Redação FogãoNET