Na última segunda-feira, o Boletim Informativo Diário (BID) da CBF publicou a rescisão do contrato entre Henrique e Botafogo. O atacante, destaque na reta final do Brasileirão de 2015 enquanto esteve emprestado ao Coritiba, conseguiu uma liminar, em seu favor, para romper o vínculo com o Glorioso devido a atrasos no pagamento de seus vencimentos.

A intenção do clube carioca era contar com Henrique, contratado em 2013, ou negociá-lo com outra equipe, aproveitando o bom momento recente do jogador. A decisão atrapalha os planos do Alvinegro, que já acionou o departamento jurídico para cassar a liminar e reativar o vínculo. Mas como o consenso é de que Henrique não tem mais clima para seguir em General Severiano, o objetivo é negociar o atleta. E, dentre os interessados, o Internacional é o mais novo.

O Colorado sofre do mesmo problema do Botafogo: poucas opções na linha de frente. Sem Lisandro López (negociado com o Racing) e com a iminente ida de Rafael Moura para o Atlético-MG, Henrique é visto como um bom reforço ao time comandado por Argel Fucks. Para isso, o plano dos gaúchos é se aproximar da diretoria botafoguense e selar um acordo. Afinal de contas, a intenção é não fazer da contratação um imbróglio legal.

Revelado pelo São Paulo, Henrique era visto como uma das maiores promessas do futebol brasileiro, sendo eleito, em 2011, melhor jogador do Mundial sub-20. Teve rápidas passagens por Vitória, Granada (Espanha) e Sport antes de ser contratado pelo Botafogo, onde recebia um dos maiores salários do elenco. Sem sucesso no Rio de Janeiro, foi emprestado para Bahia e, depois, para o Coritiba.

Na última edição do Brasileirão, Henrique marcou 12 gols em 20 jogos e terminou a campanha entre os dez artilheiros do certame, ajudando a evitar o rebaixamento do Coxa no Brasileirão de 2015.

Fonte: Goal.com