No próximo domingo, contra o Corinthians, o Botafogo irá reencontrar um velho conhecido. Trata-se de Jair Ventura. O atual técnico do Timão iniciou sua carreira no futebol justamente no Glorioso. Chegou ao clube em 2008, como estagiário. No ano seguinte, foi efetivado como quarto preparador físico. Daí por diante, passou pelos seguintes cargos: analista de desempenho; observador técnico; auxiliar técnico; treinador interino; treinador do sub-20 e do time profissional.

Foram nove anos e 11 meses no Alvinegro Carioca. Deixou o comando da equipe no final do ano passado, quando aceitou uma proposta do Santos, que disputou a Taça Libertadores da América nesta temporada. No entanto, a passagem pelo Peixe não foi boa. Em seis meses, foram 39 jogos, sendo 14 vitórias, 10 empates e 15 derrotas, aproveitamento de 44%.

Em entrevista ao Podcast Tá Na Rede, da Rádio Globo, o técnico demonstrou carinho e gratidão ao Botafogo. Jair Ventura espera um grande jogo no Estádio Nilton Santos.

“É o clube que me formou não somente como profissional, mas como pessoa. Então, eu tenho um carinho, uma gratidão muito grande ao Botafogo. Vai estar sempre no meu coração. Deixei o Botafogo com 99 jogos como treinador profissional. Uma marca importantíssima para nós que trabalhamos nesse nosso mundo do futebol. Então vai ser especial, com certeza. Mas agora defendendo o Corinthians, sabendo da responsabilidade, do peso do jogo. Que possa ser um grande jogo”, declarou.

O treinador não espera um clima hostil por parte da torcida do Botafogo. O técnico destacou tudo que os torcedores e ele viveram nos anos de 2016 e 2017.

“Eu espero que seja um clima tranquilo. Agora eu estou em um rival, mas ficou uma sinergia muito boa com a torcida. Acho que quem viveu, quem foi nos estádios, não só em casa, como fora, viveu nossos anos de 16 e 17, vai lembrar com carinho tudo que nós vivemos juntos”, disse.

Vantagem e dificuldade

Jair Ventura não acredita que terá vantagem por conhecer o Botafogo. O treinador do Corinthians pontuou que apesar do esquema ser o mesmo de sua época, muitas peças foram mudadas na equipe carioca.

“Não vejo que vou levar vantagem alguma por conhecer o elenco. Mudou bastante, muitas peças. Lógico que eu conheço muita gente, mas o time mudou. Eles continuam jogando com três volantes, mas não vejo em levar vantagem, não. Vejo um jogo muito difícil”, analisou.

O técnico do time paulista destacou que o Glorioso levará uma pequena vantagem por atuar em casa e com o apoio de sua torcida. No entanto, Jair afirmou que o Timão vai em busca dos três pontos.

“Jogando fora, a gente sabe da dificuldade. Lógico que quem joga em casa, com o apoio da sua torcida, tem uma pequena vantagem. Mas a gente tem que passar por cima disso. Temos que buscar fazer um grande jogo para alcançarmos o nosso objetivo, que é, respeitando a equipe do Botafogo, buscar os três pontos”, concluiu.

Fonte: Esporte 24 Horas e Rádio Globo