Jefferson ainda tenta, mas encarar o Vasco na final vira ‘missão impossível’

Compartilhe:

Submetido a uma cirurgia no joelho direito há 20 dias, Jefferson treina duas vezes por dia para reforçar o Botafogo na final contra o Vasco, neste domingo. Apesar de todo o esforço, a presença do goleiro na finalíssima é tratada como ‘missão impossível’ pela comissão técnica e estafe do jogador, titular da seleção brasileira.

Isso porque o goleiro ainda sequer começou a fazer movimentos básicos no treinamento. Para se ter uma ideia, somente na última quarta-feira é que Jefferson começou a saltar nas atividades. Outra curiosidade é que nesta quinta o jogador dará seus primeiros chutes na bola. Neste cenário, o camisa 1 deverá permanecer de fora neste domingo.

Jefferson, evidentemente, não quer perder a final e faz de tudo para recuperar o tempo perdido. Mesmo que mínima, o Botafogo ainda não descarta contar com o goleiro na grande decisão. Por mais desanimador que seja o cenário, a comissão técnica torce por uma melhora relâmpago e que o capitão não sinta qualquer desconforto nos próximos treinamentos.

Por outro lado, a confiança segue alta em Renan . O reserva de Jefferson se mostrou confiável nas oportunidades em que teve, inclusive sendo herói da classificação para a final, ao eliminar o Fluminense nos pênaltis – o goleiro defendeu algumas penalidades, secou Diego Cavalieri e converteu a última e decisiva cobrança.

Com a derrota por 1 a 0 no último domingo, o Botafogo precisará vencer o Vasco por dois gols de diferença para faturar o título. Caso o triunfo seja por apenas um gol, o título será definido na cobrança de pênalti. O Vasco, por sua vez, precisa de apenas um empate para sagrar-se campeão do Estadual.



Fonte: UOL
Comentários