Mais uma vez convocado para a Seleção Brasileira, o goleiro Jefferson é o representante do Botafogo no time Canarinho que vai disputar os amistosos contra Chile e França, nos dias 26 e 29 de março, respectivamente. O jogador é o único nome da lista que atua no futebol carioca. Após permanecer no clube mesmo sabendo que o Alvinegro disputaria uma Série B de Campeonato Brasileiro, o camisa 1 destaca o momento de se afirmar na titularidade da Seleção.

“Particularmente é mais um dia especial na minha carreira. Agradeço muito a Deus pela oportunidade de representar meu país, de poder jogar na Seleção Brasileira. Esse ano é diferente para mim, muitas pessoas questionaram se estar na segunda divisão ia atrapalhar. Mas, junto com a minha família, decidi ficar no Botafogo. Poder ser convocado, mesmo estando na Série B, é um motivo de muita honra e alegria, saber que estou no caminho certo. Desde a chegada do Dunga já disse que estaria pronto para ser titular da Seleção, com toda a experiência de outras convocações. Creio que chegou o momento de poder ser titular. Sei que a concorrência é grande, tem outros importantes goleiros, mas esse é o momento, espero poder aproveitar as oportunidades.”

Enquanto estiver a serviço da Seleção Brasileira, Jefferson deve ser substituído por Renan no Campeonato Carioca, já que o goleiro pode desfalcar o time em até três jogos, incluindo o clássico com o Vasco e estréia na Copa do Brasil. No entanto, o titular alvinegro confia no companheiro de treinos e garante que o gol do Botafogo estará bem defendido.

“O Renan dispensa comentários. É um goleiro jovem, porém experiente. Já mostrou que tem total condição de estar no Botafogo e ele está preparado. Toda a preparação que o clube fez, mantendo o Renan e o Helton Leite, os dois que ficaram estão prontos para defender o clube. Ano passado foi um ano conturbado para o Renan, mas hoje já está tudo resolvido. Agora ele está com a cabeça boa, com certeza, podendo ajudar o time.”

No próximo domingo o Botafogo tem seu segundo clássico no ano de 2015. Embalado pela vitória sobre o Flamengo, por 1 a 0, no último domingo (01/03), no Maracanã, o Glorioso agora tem pela frente o Fluminense para tentar manter sua invencibilidade no Campeonato Carioca e a liderança da competição. Jefferson acredita que o confronto com o Tricolor das Laranjeiras será ainda mais difícil e espera um bom duelo com o atacante Fred.

“A gente sabe que vai ser um jogo difícil, estamos atentos, e não é porque vencemos o Flamengo que vamos relaxar. O Fluminense agora vai entrar mais forte ainda. Temos que aproveitar a oportunidade que estamos tendo, o bom clima, e fazer uso disso para fazermos um bom clássico. O Fred é o seguinte: sempre deixo claro que, pra mim, ele é um dos melhores jogadores dentro da área. Finaliza muito bem. Vamos ter que estudá-lo, ver algumas características que ele tem e vamos fazer marcação forte para não ter chances claras de gol. Caso contrário vai ser complicado para nós.”

Confira na íntegra a entrevista exclusiva para a Super Rádio TUPI

Afirmação na Seleção é fruto da história particular no Botafogo?

“O Botafogo é o clube que me deu total apoio e suporte para poder chegar à Seleção Brasileira. Agradeço principalmente aos torcedores do Botafogo, pois hoje poder estar no clube onde tenho o carinho das pessoas, me dá mais liberdade para trabalhar, com mais segurança e tranquilidade. Automaticamente a gente vai crescendo na carreira. Desde que cheguei no clube tive o carinho da torcida e sempre tive reconhecimento. Isso me dá mais confiança para trabalhar e amadurecer.”

Campanha no Campeonato Carioca é surpresa?

“Nossa intenção era ficar entre os quatro primeiros e aí sim brigar pelo titulo. Sei que é surpresa para muitos o Botafogo estar liderando e ter ganho clássico, mas a gente estra trabalhando para isso. Inclusive o René Simões perguntou se nós, jogadores, estávamos surpresos pelo resultado e nós dissemos que não. Mas temos que manter os pés no chão. Nosso objetivo é brigar por títulos, porém o principal é subir para a Série A do Brasileirão.”

Presença no Botafogo ajuda a recuperar o respeito de todos com o time?

“Responsabilidade em dobro que já vinha tendo, não só dentro de campo, mas fora também. Procuro usar a experiência que eu tenho para poder ajudar o Botafogo em todos os aspectos. Principalmente depois de uma convocação como essa, mostra que tem grandes profissionais no clube. Ninguém é convocado sozinho, preciso de cada um deles, sei da minha responsabilidade aqui.”

Diego Giaretta titular contra o Fluminense

“Já joguei antes com o Diego Giaretta, na minha primeira passagem com o Botafogo. Eu sabia que ele ia recuar aquela bola, ele falou que não pegou muito na cabeça dele e subiu um pouco a bola, mas estava atento. Ele é um grande jogador. O clube está bem de zagueiros. Em questão de entrosamento a gente vai adquirir no decorrer dos jogos.”

Fonte: Super Rádio Tupi