Principal nome do Botafogo nesta temporada – em que o Botafogo tenta voltar à elite após ser rebaixado no Campeonato Brasileiro –, Jefferson reforçou carinho pelo clube em entrevista ao canal SporTV. O goleiro da seleção brasileira pensa em encerrar a carreira no Alvinegro e cita uma pessoa fundamental para a sua permanência no clube em 2015: Renê Simões.

Após muita indefinição sobre o futuro, o camisa 1 renovou contrato com o clube até 2017. Jefferson diz que a prioridade é colocar o Botafogo na Série A novamente. Com a missão realizada, o plano é seguir no Alvinegro até o momento de se aposentar.

“Penso em me aposentar aqui no Botafogo, em fazer história aqui no Botafogo. Pretendo conquistar títulos aqui no Botafogo e encerrar minha carreira aqui no Botafogo”, destacou o goleiro.

Mesmo com mais de R$ 2 milhões em dívidas a receber do Botafogo, Jefferson aceitou a renovação e confia que a nova diretoria dará respaldo aos jogadores nesta temporada complicada, com a segunda divisão como realidade.

“Particularmente, entendo o momento que o Botafogo vem passando, financeiramente difícil. A gente não podia abrir mão dos dias trabalhados no ano passado, mas chegamos a um acordo bom para ambas as partes, que não vai prejudicar o Botafogo e nem vão me prejudicar financeiramente”, destacou.

“A nova gestão que entrou é uma diretoria competente, que não caiu aqui de paraquedas, que não prometeu nenhuma loucura. Me disseram: ‘você é um ídolo, a gente te quer muito, mas a gente só vai prometer o que pode fazer'”, completou Jefferson.

A decisão de continuar no Botafogo não foi difícil, mas teve um personagem fundamental. O técnico Renê Simões deixou claro que Jefferson era nome importante para a recuperação do Botafogo. Esta posição demonstrou a importância do goleiro para o elenco, o que o motivou ainda mais a ficar.

“É um cara que eu não conhecia pessoalmente, mas que já passei a admirar muito. Foi peça fundamental na minha permanência”, finalizou.

Fonte: UOL