Ídolo e incontestável no Botafogo, Jefferson tem a receita para este casamento ter dado tão certo: amor. O goleiro, que atuou pelo clube de 2003 a 2005 e de 2009 até hoje, vê um crescimento grande.

– Costumo dizer que roemos muito osso, principalmente em 2003. Era muito difícil, em todos os aspectos: psicológico, financeiro… Hoje, o Botafogo está totalmente mudado. É isso que passamos de vez em quando aos outros jogadores. Os salários atrasados não são nada perto do que passamos em 2003. Em nenhum momento pensei na parte financeira. Se fosse assim, nem teria voltado em 2009. Sempre joguei pelo Botafogo por amor e, por isso, acho que vem dando certo – afirmou ao Lancenet!.

No clube, o goleiro foi campeão carioca em 2010 e 2013, mas tem ambições maiores. Após disputar a Libertadores este ano, ele quer voltar.

– O Botafogo tem de se acostumar a sonhar alto. Tem de acreditar que pode disputar a Libertadores, o Mundial… Quem pegou o gostinho de Libertadores, vai querer jogar mais. Vamos lutar neste ano para estar no torneio em 2015. Pode ter certeza que a próxima Libertadores será totalmente diferente – diz.

Fonte: Redação FogãoNET