Com apenas três minutos de jogo, Rildo deu uma forte entrada em João Paulo e derrubou o meio-campo do Botafogo. Os jogadores do Alvinegro foram para cima do árbitro pedindo a expulsão do atacante vascaíno, mas este foi apenas penalizado com cartão amarelo.

João Paulo saiu de campo na maca e chorando. O jogador foi levado imediatamente para o hospital. Após exames ficou constatada uma lesão na tíbia e fíbula. João Paulo deve ficar no mínimo quatro meses fora. O tempo de consolidação do osso geralmente varia de 6 a 8 semanas. A previsão de alta é para terça-feira.

Na cirurgia, os médicos colocarão uma haste intramedular, dentro do osso, para fixar a tíbia. Quanto a fíbula, se ela tiver uma estabilidade aceitável durante a operação, não será preciso usar outra haste. O benefício da haste é que não será preciso engessar. Recuperado da cirurgia, João precisará passar por todo o processo de transição.

Fonte: Rádio Tupi