Jogo do Senta, o primeiro ‘chororô’ da história, é do Flamengo: ‘A mídia esconde’

Compartilhe:

Botafogo e Flamengo completaram 100 anos de rivalidade em 2013. Clássico que já teve capítulos polêmicos ao longo de sua história. Recentemente, um episódio marcou esse confronto. Na final da Taça Guanabara de 2008, o Rubro-negro superou o Glorioso e sagrou-se campeão. Após a partida, revoltados com a arbitragem, os jogadores alvinegros concederam uma entrevista coletiva, quando alguns atletas choravam reclamando de um pênalti a favor do time da Gávea. Na ocasião, o fato ficou marcado como ‘chororô’. Entretanto, a história mostra que este não foi o primeiro acontecimento inusitado do duelo.

No dia 10 de setembro de 1944, em partida válida pelo Campeonato Carioca, Botafogo e Flamengo se enfrentaram em General Severiano. O Estádio recebeu um grande público, afinal grandes craques do futebol estavam em campo. Naquela tarde, o Time da Estrela Solitária levaria a melhor. Logo no início, Heleno de Freitas abriu o placar para o Alvinegro, mas em seguida Jaime empatou para o Mais Querido. O argentino Valsek, antes do fim da primeira etapa, colocou o Botafogo novamente em vantagem.

No segundo tempo, Valter e Heleno fizeram mais dois para o Glorioso. Jarbas diminuiu para o Rubro-negro. Nesta altura, o placar marcava 4 a 2. Eis que aos 31 minutos, Geninho acertou um chute de longe, a bola bateu no travessão, quicou dentro do gol e saiu. O árbitro do jogo, Aristides Figueira, conhecido como Mossoró, assinalou gol. Todavia, os jogadores do Flamengo não se conformaram com o lance e, simplesmente, sentaram no gramado e se recusaram a continuar jogando. A partida ficou conhecida como ‘O Jogo do Senta’.


Jogadores do Flamengo sentados no gramado de General Severiano. (Foto: Reprodução / Blog do Pc)

No próximo ano, o acaso completa 70 anos e vai virar livro. O professor e jornalista Paulo Cezar Guimarães, será o responsável pela divulgação do fato. Com o intuito de aproximar as gerações atuais a fatos históricos, o colunista contou como conseguiu o material e revelou o objetivo de sua iniciativa.

“Minha intenção é divulgar essa história. Fiquei surpreso com a quantidade de material sobre essa partida. Além disso, já consegui três pessoas que estavam presentes no duelo. Há vários programas de ‘baú do esporte’ e isso nunca foi explorado. O jogo já fez 50…60 anos e ninguém fala sobre. A mídia esconde esse episódio. Então o livro vai contar detalhe por detalhe dessa história, vai ser bem legal”, disse.

No mais, o Paulo Cezar Guimarães disse que em sua infância, esse marco histórico era alvo de zoações por parte dos torcedores. Bem humorado, o jornalista revelou as brincadeiras da época.

“Quando comecei a acompanhar futebol, as pessoas brincavam com o hino do Flamengo e cantavam assim: ‘Sentar, sentar, sentar, uma vez Flamengo, Flamengo até sentar’. Era divertido”, contou.

O livro sobre ‘O Jogo do Senta’ será lançado um dia antes da data em que o confronto completa 70 anos, no dia 10 de setembro de 2014.

Fonte: Yahoo! Esporte Interativo

Comentários