O julgamento de Bruno Silva – que seria nesta quarta-feira mas foi adiado para que o jogador possa comparecer – já tem nova data: dia 3 de maio, às 18 horas, exatamente uma semana depois do dia marcado originalmente.

Bruno Silva será julgado por ter dado uma bolada no árbitro Bruno Arleu de Araújo assim que terminou a final da Taça Rio, contra o Vasco, que terminou em 2 a 0 para o Cruz-maltino.

O juiz da partida também foi intimado para prestar esclarecimentos sobre o episódio.

Bruno Silva foi enquadrado no artigo 254-a, que trata de agressões físicas. Como o lance ocorreu com o árbitro, se condenado, o volante pode pegar 180 dias de suspensão em todas as partidas de campeonatos da CBF – inclusive Brasileirão e Copa do Brasil. Existe a possibilidade, no entanto, de os auditores decidirem enquadrá-lo em outro artigo, como o 258, que trata de atitudes antidesportivas. Nesse caso, ele precisaria cumprir punição apenas no Estadual.

O julgamento foi adiado a pedido do Botafogo, cujo argumento foi que uma audiência dessa magnitude precisaria ter a presença do jogador em questão e que ele gostaria de prestar seu depoimento pessoal. Caso o julgamento fosse nesta quarta-feira, Bruno Silva não poderia comparecer pois estaria concentrado para o jogo contra o Sport, às 21h45, pela Copa do Brasil.

Fonte: Extra Online