O Botafogo teve em ações envolvendo o zagueiro André Bahia e o atacante Henrique Almeida penhoras determinadas pela Justiça – que, no total, ficam próximo de R$ 3 milhões. No caso do defensor, a juíza Flávia Cozzolino, da 11ª Vara do Trabalho do Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região (TRT-1), expediu mandado de penhora de crédito em mão de terceiro sobre os créditos do Botafogo referentes ao pagamento que será recebido da premiação do 9º lugar no Brasileiro, no valor de R$ 1.806.930,00, pela CBF.

A ação corre na Justiça do Trabalho desde 2015. André Bahia defendeu o Botafogo entre 2013 e 2014. O valor total da dívida homologado pela juíza Giselle David, em outubro, foi o de R$ 2.015.146,91. O Alvinegro pode recorrer da decisão no âmbito judicial (confira a seguir trechos dos despachos das magistradas).

Já no fim da tarde, a penhora sofrida pelo Botafogo foi em decisão da 5ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ). A desembargadora relatora Denise Simões determinou bloqueio de 30% mensais do que o clube receber da Globo a da CBF, até R$ 808.715,54, por dívida de intermediação com a empresa Bertolucci Assessoria e Propaganda Esportiva LTDA, pela contratação do atacante Henrique Almeida, em 2013. Também caberá recurso ao departamento jurídico do Botafogo (confira íntegra da decisão abaixo).

https://twitter.com/daviddcn/status/1075527867684085761
Fonte: Terra