Usamos cookies para anúncios e para melhorar sua experiência. Ao continuar no site você concorda com a Política de Privacidade.

Jogos

Copa do Brasil

14/04/21 às 21:30 - Frasqueirão

Escudo ABC

ABC

X

Escudo Botafogo

BOT

Campeonato Carioca

10/04/21 às 21:05 - Raulino de Oliveira

Escudo Volta Redonda

VRE

X

Escudo Botafogo

BOT

Campeonato Carioca

04/04/21 às 17:00 - Giulite Coutinho

Escudo Botafogo

BOT

1

X

1

Escudo Portuguesa

POR

Lanterna do returno, Botafogo vê risco de queda no Brasileirão quadruplicar

comentários

Compartilhe

Com um terço do returno praticamente cumprido, o único passo que o Botafogo deu no Brasileiro foi em direção ao abismo. Seis rodadas após a virada do turno, o Alvinegro viu o risco de rebaixamento quadruplicar: de 10% antes da estreia da segunda metade do campeonato para os atuais 43%, segundo as contas do matemático Tristão Garcia.

O que ainda salva o time da zona da degola é o fator casa. Lanterna do segundo turno, com apenas quatro pontos, o Botafogo tem a melhor média como mandante entre os times do 10º ao 20º lugar.

— Do Figueirense para baixo todos são fracos em casa. Os melhores são Botafogo e Goiás (média de 1,75 pontos por jogo). Esse é o diferencial — explicou Tristão.

O Flamengo também sofreu uma queda drástica. Nas últimas seis rodadas do turno, o Rubro-negro teve aproveitamento de 2,5 pontos por partida. Nos seis jogos seguintes, o desempenho caiu para um ponto por partida. Mas, ao contrário dos alvinegros, o time da Gávea possui gordura para queimar, e, por isso, praticamente não sofreu oscilação no risco de rebaixamento: foi de 6% para os atuais 8%.

Na outra briga carioca, a pela vaga na Libertadores, o Fluminense chegou a ter 36% de chances de classificação, mas caiu de produção e só conseguiu se recuperar na última rodada. Voltou aos mesmos 29% que tinha na virada do turmo.

— O Fluminense estava com média de rebaixado. Nos últimos seis jogos, teve média de G-8 (1,5). Mas isso obviamente ainda é pouco para quem briga por G-4 — alertou o matemático.

 

Ao contrário dos tricolores, quem vem cumprindo bem seu papel é o Atlético-MG. Com um alto aproveitamento de pontos, o Galo ascendeu na tabela, deixou para trás Fluminense, Grêmio e Corinthians e, enfim, conquistou um lugar no G-4.

Só quem sorri mais que os atleticanos são seus arquirrivais, os cruzeirenses. Agora na mira do Internacional, a Raposa se fortalece a cada vez que a segunda colocação tem um time diferente. Mas é bom abrir o olho, já que no sábado terá mais uma “final” pela frente, desta vez contra o Colorado, líder do returno.

— Quanto mais equipes se revezarem em segundo, melhor para o Cruzeiro. Mas é claro que agora o Inter terá chance de se candidatar ao título — finalizou Tristão.

Comentários