Após esbravejar no vestiário e fazer dura críticas a alguns jogadores, o vice de futebol Antônio Carlos Mantuano se reuniu com o elenco antes do treinamento desta sexta-feira para lavar a roupa suja, já que alguns atletas não aprovaram o ocorrido. O encontro durou aproximadamente uma hora e meia e amenizou a crise criada após o empate com o Barra Mansa na última quarta-feira.

“Acontece nas melhores famílias. Resolvemos, sentamos e conversamos. Vamos para o clássico em clima de paz”, disse o técnico do Botafogo, René Simões, em coletiva de imprensa.

O descontrole de Mantuano foi mal visto pelos jogadores. Não pela cobrança em si, mas pela forma como foi feita. O dirigente chegou a dizer para um atleta “que ele não tinha mais condições de vestir a camisa do Botafogo”. A revolta do cartola tem explicação. Com o tropeço, o Alvinegro poderia perder a liderança na rodada, o que não ocorreu. Caso isso ocorresse, o time poderá deixar de lucrar R$ 1 milhão com a premiação do título da Taça Guanabara.

Além disso, ele não gostou da forma como Bill desperdiçou pênalti aos 42min do segundo tempo, diante do Barra Mansa. O gol daria liderança e certa tranquilidade ao Botafogo nesta reta final da Taça Guanabara. O atacante caminhou lentamente em direção a bola e ainda desperdiçou o rebote após defesa do goleiro adversário.

Nesta sexta-feira, o Mantuano chegou a sala de imprensa, onde ocorreu a reunião, e cumprimentou todos os jogadores. O clima era totalmente diferente do que ocorreu no vestiário. O cartola ostentava um belo sorriso e conversou tranquilamente com o elenco.

Por conta da reunião, o treinamento do Botafogo atrasou bastante. Inicialmente marcado para ás 15h30, as atividades no campo começaram apenas às 17h. Mantuano, assim como a maioria dos jogadores, também subiu ao campo anexo. Líder, o Alvinegro encara o Vasco neste domingo, às 16h, no Maracanã.

Fonte: UOL